Províncias

Igrejas e activistas sociais abordam prevenção da sida

André Brandão | Ndalatando

Líderes religiosos e activistas sociais do Kwanza-Norte participaram, durante três dias, num seminário de técnicas de prevenção e aconselhamento de luta contra o HIV/SIDA, sob o lema “Rede Esperança das Organizações Baseadas na Fé na Luta Contra o Sida”. Este órgão coordena as igrejas angolanas no combate à doença.

Líderes religiosos e activistas sociais do Kwanza-Norte participaram, durante três dias, num seminário de técnicas de prevenção e aconselhamento de luta contra o HIV/SIDA, sob o lema “Rede Esperança das Organizações Baseadas na Fé na Luta Contra o Sida”. Este órgão coordena as igrejas angolanas no combate à doença.
O seminário teve como objectivo principal mobilizar a sociedade no combate à doença e responsabilizar os infectados no sentido de evitarem a contaminação.
Na ocasião, a coordenadora do Kwanza-Norte da rede de pessoas vivendo com o HIV/SIDA, Teresa Tavares, apelou a todos que têm a doença, principalmente na provincial do Kwanza-Norte, a seguirem uma vida regrada e participarem, sempre, em actividades que visam despertar a sociedade para o perigo da sida.
O médico de clínica geral do Hospital Central de Ndalatando, Biavanga Eduardo Alves, pediu, durante o seminário, aos seropositivos maior determinação e coragem porque “nada indica que a vida acaba com o facto de alguém ser seropositivo. Os portadores de sida têm deveres e valores a salvaguardar no quadro desta sua condição”acrescentou.
Desde 2006, altura da abertura do primeiro Centro de Aconselhamento e Testagem Voluntária no Kwanza-Norte até finais de 2009, foram diagnosticados a província 613 casos positivos. Destes, 215 foram detectados durante o ano passado, num universo de 10.566 testes realizados, no quadro do programa de aconselhamento e testagem voluntária.

Tempo

Multimédia