Províncias

Instituto Politécnico aumenta curriculum

Manuel Fontoura | Ndalatando

O Instituto Superior Politécnico do Kwanza-Norte tem, no próximo ano lectivo, o curso de administração pública, que se junta aos de informática de gestão, contabilidade e gestão e análises clínicas, disse, ao Jornal de Angola, o seu director-geral.

O Instituto Superior Politécnico do Kwanza-Norte tem, no próximo ano lectivo, o curso de administração pública, que se junta aos de informática de gestão, contabilidade e gestão e análises clínicas, disse, ao Jornal de Angola, o seu director-geral.
Pedro Vita afirmou que o Instituto tem 80 vagas em cada curso e que as inscrições podem ser feitas, além de Ndalatando, em Quiculungo, Samba Cajú, Cambambe, Golungo Alto e Ambaca.
No município de Cazengo, o exame de aptidão, para todos os cursos, realiza-se em 6 de Fevereiro e os estudantes interessados em seguir Direito fazem os testes no Kwanza-Norte, mas têm aulas no Uíge.  O director-geral do Instituto referiu que, dada a proximidade entre os municípios a norte da província, há a possibilidade de, proximamente, vir a ser criado um núcleo em Samba Caju para permitir que os estudantes de Ambaca, Quiculungo, Banga e Bolongongo não tenham de percorrer distâncias tão grandes para frequentarem as aulas.
O Instituto prevê a criação de laboratórios de microbiologia e de um laboratório de oficina para o curso de Informática.
No âmbito de um protocolo com Instituto Politécnico do Porto, 15 professores vão frequentar, à distância, cursos de mestrado de informática de gestão, empreendedorismo e saúde ambiental.
O Instituto Superior Politécnico teve, no ano passado lectivo, 337 alunos e 31 professores.

Tempo

Multimédia