Províncias

Investidos milhões de kwanzas em projectos de impacto social

Manuel Fontoura | Ndalatando

O Governo da Província do Cuanza Norte vai, neste ano económico, investir mais de 113,2 mil milhões de kwanzas na implementação de projectos enquadrados no Programa de Investimentos Públicos (PIB), anunciou ontem, na cidade de Ndalatando, o director provincial do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística do Governo.

Fotografia: JAimagens

Edmildo Mateus Lopes Teixeira informou que, no que se refere ao sector da Educação, em 2017, a província terá 233 novas salas de aula, o que permitirá o acesso de 16.776 alunos. Na Saúde, sublinhou que, para o mesmo ano, haverá um aumento na sua capacidade de internamento de mais 750 camas, das 1.050 existentes, totalizando 1.800.
Para este ano, disse, as acções do sector da Educação reservam a construção e o apetrechamento de uma escola com 12 salas em Ndalatando e outra do segundo ciclo em Cambambe, onde também será construída e ampliada a escola número 396.  No Lucala, será erguido um instituto médio.
Na província, estão igualmente a ser reabilitadas e ampliadas a Escola Superior Politécnica do Cuanza Norte, do ensino primário com 30 salas de aula, no bairro da Kipata, em Ndalatando, além de duas outras com 22 salas cada, uma no bairro Sassa e outra no Catome de Cima.Informou que constam também do plano, a construção e o apetrechamento de escolas com seis salas cada, nas aldeias do Queta, bairro Boa-Vista e Kilombo, Cazengo, Alto-Cambambe, Samba-Caju e Pamba, no Lucala.
Das acções, constam, ainda, a construção e o apetrechamento de uma escola secundária em Ndalatando e outra de formação de professores, no Ngonguembo, para além de três outras nas  aldeias de Camuanze, Golungo-Alto, Quiculungo e na Aldeia Nova na Banga.
O director provincial do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística do Governo precisou que o programa reserva também a reabilitação do Hospital Municipal de Cambambe, a construção de uma unidade sanitária no município da Banga e no Golungo-Alto.
No que concerne à energia eléctrica, o plano prevê, segundo o responsável, a construção de linhas de fornecimento do produto para as sedes municipais de Quiculungo, Banga e Bolongongo.
O director provincial do Gabinete de Estudos do Governo, Edmildo Teixeira, garantiu que esforços vão ser desenvolvidos para a instalação da rede de distribuição de energia eléctrica na sede municipal de Ngonguembo.

Tempo

Multimédia