Províncias

Jovens são capacitados para o auto-emprego

Manuel Fontoura | Ndalatando

Um total de 778 jovens, dos 1.079 inscritos nos centros de formação profissional de Ndalatando, Golungo-Alto, Samba-Cajú, Quiculungo e Cambambe, localidades  da  província do Cuanza-Norte, terminou formação em várias especialidades, como carpintaria, electricidade de baixa tensão,  serralharia, informática,  cozinha e pastelaria,  canalização, entre outras profissões.

Cursos de artes e ofícios são muito solicitados pelos jovens
Fotografia: DR

A província do Cuanza-Norte tem vários centros de formação profissional sob a égide do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP). Os cursos ligados à construção civil são os  mais solicitados pelos alunos, por serem os que oferecem mais oportunidade  de emprego.

 Fomento do emprego
A província do Cuanza-Norte tem 16 centros de formação profissional, dos quais nove públicos e sete privados da congregação católica Dom Bosco.
A vice-governadora provincial do Cuanza-Norte para o sector Político, Económico e Social, Leonor Garibalde de Lima e Cruz, disse, na ocasião, que a formação profissional impulsiona a criação de pequenas, médias e grandes empresas, na implementação das políticas de fomento  do emprego.

Tempo

Multimédia