Províncias

Lagoas estão a secar e a ficar sem peixe

Manuel Fontoura | Massangano

Factores climáticos, como a estiagem registada no ano passado e o assoreamento dos canais de abastecimento de água provocaram a seca de algumas lagoas da comuna de Massangano, cerca de 38 quilómetros da vila do Dondo, município de Cambambe.

A província do Kwanza-Norte contabiliza anualmente milhares de toneladas de espécies
Fotografia: André Brandão|Ndalatando

Factores climáticos, como a estiagem registada no ano passado e o assoreamento dos canais de abastecimento de água provocaram a seca de algumas lagoas da comuna de Massangano, cerca de 38 quilómetros da vila do Dondo, município de Cambambe, revelou ao Jornal de Angola, o chefe de departamento provincial de pescas do Kwanza- Norte.
Patrício Andrade Constantino  disse que se trata das lagoas das localidades do Banze, Cazanga e outras que estão a secar devido ao baixo caudal do Rio Kwanza, o principal centro de abastecimento e lembrou que  situação agrava-se ainda mais em função dos canais de abastecimento que se encontram completamente entupidos e precisam de trabalhos de desassoreamento.
A província do Kwanza-Norte, onde estão registados 635 pescadores, possui 32 lagoas nos municípios da Banga, Ambaca, Samba-Cajú e Cambambe. Por prevenção, as autoridades encerraram a lagoa da Banga, enquanto na zona do Mussabo (Ambaca) as capturas estão limitadas. Apesar de haver um défice no controlo das capturas, Patrício Constantino reconheceu que a província do Kwanza-Norte contabiliza, anualmente, cerca 6.340 toneladas de espécies, sobretudo o cacusso, bagre, tainha, mussolo, bibi e sione.Os pescadores temem que os factores climáticos conduzem a uma baixa de capturas ou mesmo ao desaparecimento de espécies, sobretudo do cacusso. O responsável das pescas acrescenta, contudo, que o tipo de arte que os próprios pescadores usam também pode contribuir para o desaparecimento progressivo das espécies. “Se formos a ver nos últimos tempos os pescadores têm estado a utilizar a malha 35, que leva, também, espécies pequenas que garantem a sua própria continuidade”, disse.

Tempo

Multimédia