Províncias

Lançado novos quadros para o mercado do emprego

André Brandão | Ndalatando

Um total de 337 estudantes das Escolas Superiores Pedagógica e Politécnica do Cuanza Norte concluiu a sua formação superior, em diversas áreas do saber e mostrou-se disponível a contribuir para o desenvolvimento do país e, em particular, da província.

Cresce cada vez mais o número de técnicos superiores formados em diversas áreas do saber a nível da província do Cuanza Norte
Fotografia: Nilo Mateus | Edições Novembro

Dos 337 licenciados, 202 são da Escola Superior Pedagógica e 135  da Politécnica. Os primeiros optaram pelos cursos de Biologia, Química, Matemática, Ensino Primário, Física, Inglês, Francês e Linguística Portuguesa.  Do segundo instituto, formaram-se em Análises Clínicas, Saúde Pública, Contabilidade, Informática, Gestão e Administração Pública.
O director-geral da Escola Superior Pedagógica do Cuanza Norte, António Inácio Rocha, diz esperar dos recém-formados maior empenho e dedicação e que passem aos alunos todo o conhecimento que aprenderam durante a formação.
António Inácio Rocha Santana disse que a Escola Superior Pedagógica  continua a espalhar, com ética, o fertilizante das ideias que germina a semente da sociedade e procura amadurecer o fruto do conhecimento, renovando o entusiasmo para encher de alegria os alunos.
O vice-governador provincial, José Alberto Kipungo, realçou que, historicamente, o mês de Abril, para os angolanos, representa a viragem da trajectória macabra, que culminou com a conquista da paz. Tal mudança, acrescentou, permitiu a reconstrução do país, dando lugar ao amplo programa de reformas do Estado. José  Alberto Kipungo sublinhou que, no caso do ensino superior, o acto que testemunhou, é prova inequívoca destas reformas, resultante da extensão das universidades públicas pelo país, por isso, referiu, o Cuanza Norte beneficiou de duas instituições do ensino superior com diversos cursos.
Apesar dos esforços do Governo, reconheceu que há ainda a necessidade de implementação de outras unidades e de aumento das opções, tendo em conta a satisfação dos anseios de muitos jovens. “O Governo do Cuanza Norte vai continuar a trabalhar, mas contando com o apoio de todas as forças vivas da sociedade, para que este feito seja possível para responder às preocupações da população estudantil, muitos dos quais são provenientes de  províncias vizinhas”, argumentou.
Para o vice-governador, o diploma conquistado por cada um destes estudantes faz a sociedade esperar que as habilidades ora aperfeiçoadas se reflictam nas acções do dia-a-dia, com uma mudança significativa na maneira de pensar e de agir, para o bem comum.
O ministro do Ensino Superior, António Miguel André, prometeu reforçar o número de professores de vários cursos para melhorar o nível de aprendizagem, relativamente à cientificidade do sistema de ensino superior no país.
António Miguel André solicitou aos novos licenciados para não optarem apenas por trabalhar em grandes cidades, recordando que é importante também levar os conhecimentos para outras localidades, como aldeias e municípios, por forma a elevar o nível de desenvolvimento das mesmas. O magnifico reitor da Universidade Kimpa Vita, da VII Região Académica, João Francisco de Sousa Silva, disse que a instituição cumpriu com mais um dos objectivos do plano de formação de quadros, que plasma em todos os presentes mais um sonho realizado.
João Francisco de Sousa referiu que as mudanças que se registam a nível global têm demonstrado que a licenciatura é o início de um longo caminho a percorrer, referindo que tal ofício está cada vez mais competitivo, assim como as empresas.
Pediu aos formados para continuarem a lutar para atingirem os seus objectivos profissionais com muita dedicação e emprenho, porque, referiu, o sucesso é daqueles que realmente batalham com toda a certeza e os finalistas são merecedores desta conquista.
Na mensagem dos estudantes da Escola Superior Pedagógica, Hélder Pereira manifestou total satisfação por terem concluído a formação superior e reconheceu que houve, durante o curso, maus e bons momentos, contudo, valeu o esforço e a persistência.
Hélder Pereira considera ser importante o aumento de mais salas de aula, laboratórios e cursos na província, para evitar a distância e poupar os custos, tendo realçado os avanços sólidos que a referida instituição de ensino tem vindo a alcançar.
Ao Governo do Cuanza Norte, o recém-formado  solicitou uma maior aposta na formação dos jovens e prometeu colaborar na resolução dos problemas sociais, principalmente nesta fase difícil que o país atravessa, com a queda do preço do barril de petróleo no mercado internacional.

Tempo

Multimédia