Províncias

Lixo acumulado nas ruas

Marcelo Manuel | Ndalatando

As ruas da dos bairros Cais, 11 de Novembro, Camundai, São Felipe e Embondeiros, em Ndalatando, apresentam grandes quantidades de lixo no chão,

Fotografia: JAIMAGENS

 por falta de contentores para depósito dos resíduos sólidos, de acordo com os moradores, que se manifestaram insatisfeitos com o desempenho da operadora de saneamento, a Recolix, na recolha de lixo nos bairros da periferia da capital do Cuanza Norte.
 Mas há registo de 200 contentores queimados por marginais, durante a noite, nas zonas mais afectadas.Nas zonas suburbanas de Ndalatando, o Jornal de Angola constatou que é notável o acumular de lixo no chão, causado pela falta de contentores e porque muitas vezes são as crianças que levam o lixo e em vez de o colocarem nos contentores, despejam-no nas ruas.
Em alguns bairros, a situação de lixo acumulado nas ruas já dura há seis meses, como refere Josefina de Assunção, moradora bairro dos Embondeiros.
O coordenador provincial da Recolix, no Cuanza Norte, Rui Melo, justificou que a situação é resultado da vandalização de 183 contentores, na sua maioria queimados, por indivíduos não identificados.
Frisou que actualmente na cidade de Ndalatando estão operacionais apenas 27 contentores contra os 210 anteriores, situação que obrigou a empresa a encomendar mais 300.

Tempo

Multimédia