Províncias

Localidade de Quilombo dos Dembos com núcleo de ensino médio em breve

Marcelo Manuel | Ngonguembo

A vila de Quilombo dos Dembos, sede do município de Ngonguembo, situada a 95 quilómetros de Ndalatando, Kwanza-Norte vai, nos próximos tempos, mudar de imagem, com a construção de novas infra-estruturas sociais e económicas, no quadro do Programa de Investimentos Públicos, apurou, ontem, o Jornal de Angola no local.

Administrador Mateus André Garcia
Fotografia: Marcelo Manuel | Ngonguembo

A vila de Quilombo dos Dembos, sede do município de Ngonguembo, situada a 95 quilómetros de Ndalatando, Kwanza-Norte vai, nos próximos tempos, mudar de imagem, com a construção de novas infra-estruturas sociais e económicas, no quadro do Programa de Investimentos Públicos, apurou, ontem, o Jornal de Angola no local.
As obras a serem erguidas na vila dos Dembos faz parte de um projecto de requalificação urbanística daquela vila, com vista à melhoria da qualidade de vida da população.
Das obras em curso constam dois postos de saúde, escolas, residências para o comandante da polícia e seu adjunto e para os técnicos. 
O encarregado das obras em curso, Almeida Bernardo, garantiu ao Jornal de Angola que parte dos equipamentos está em fase de conclusão, referindo que os trabalhos, iniciados em Julho, são assegurados por 20 técnicos.
A assegurou que há material suficiente para a conclusão das obras, nos prazos previstos, apesar de reconhecer as dificuldades no terreno, uma vez que a maior parte do material vem de Luanda.
O administrador da vila dos Dembos, Mateus André Garcia, disse que os projectos relacionados com o programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e à Pobreza estão avaliados em 89,7 milhões de Kwanzas.
 
Núcleo do ensino médio

O município do Ngonguembo vai, no próximo ano lectivo, contar com o primeiro núcleo do ensino médio, com o objectivo de diversificar e massificar o processo de ensino e aprendizagem local.
Com a abertura deste núcleo, os jovens da vila vão deixar de caminhar longas distâncias ou emigrar para a capital da província para garantirem a sua formação.
Para colmatar o défice educacional, Mateus André Garcia esclareceu que dentro do projecto de requalificação da vila, consta a reabilitação de uma escola com três salas que, numa primeira fase, vai acolher mais de 200 alunos.
O município, acrescentou, tem falta de professores, mas o administrador municipal garantiu que há contactos avançados com a Direcção Provincial da Educação para a regularização da situação.
 Os docentes que forem colocados no município do Ngonguembo não vão encontrar dificuldades de alojamento. Para dotar os alunos de conhecimentos, está em vista, para o próximo ano, a construção de uma biblioteca, instalação de laboratório, um anfiteatro e uma sala de reuniões, segundo o administrador.

Apoio à agricultura

As 19 associações de camponeses do município de Nguenguembo receberam dois tractores, além de quatro moto-bombas com mangueiras de 200 metros cada.
Os bens entregues aos camponeses, segundo o programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e à Pobreza, visam a massificação da agricultura para a auto sustentação alimentar da população.
Os meios custaram aos cofres de Estado mais de 14 milhões de Kwanzas. Na localidade existem 19 associações de camponeses e 14 grupos solidários, compostos por 695 camponeses.

Mau estado da via

O mau estado da via que liga a região ao município do Golungo Alto preocupa a Administração Municipal de Nguenguembo. A estrada está completamente esburacada e os automobilistas têm dificuldades de circular, segundo o administrador.
Como a época das chuvas está próxima, o administrar Mateus André Garcia diz temer que as vias se degradem ainda mais, porque apenas beneficiaram de trabalhos paliativos. “Sabemos que a via entre os municípios de Ngonguembo e Golungo Alto vai receber intervenções de terraplanagem, para posteriormente receber o asfalto”, disse.

Tempo

Multimédia