Províncias

Lotes de terrenos são recuperados pela administração

A Administração Municipal de Ambaca, na província do Cuanza Norte, deu início este mês a  um processo de desapropriação dos terrenos concedido a cidadãos para a autoconstrução dirigida, por estes incumprirem os prazos estabelecidos, disse ontem o responsável da secção de Urbanismo e Ordenamento do Território.

Adelino João Beca avançou que os terrenos foram distribuídos o ano passado, mas, até agora, os beneficiários não mostraram  interesse em construir. “A recuperação dos terrenos deve-se ao facto de a situação estar a criar grandes embaraços ao processo de construção ordenada da urbe”.
As parcelas fazem parte de 140 talhões preparados num espaço de três hectares, para a construção de residências e de infra-estruturas comerciais, informou Adelino João Beca, que  esclareceu que as zonas loteadas têm capim, facto que está a ofuscar a imagem da vila. “Por esta razão, os actuais beneficiários vão perder  os espaços, para que os terrenos sejam entregues a pessoas com vontade de construir”.
A zona loteada tem um modelo para a construção e todos os que receberam os lotes aceitaram as pré-condições, disse o responsável da secção de Urbanismo e Ordenamento do Território, que prosseguiu: “Os beneficiários devem construir de acordo com o estipulado, pois os lotes estão numa zona de referência da vila de Camabatela”.

Tempo

Multimédia