Províncias

Lucala tem novos empreendimentos

Manuel Fontoura | Ndalatando

Empreendimentos sociais foram inaugurados ontem, no município do Lucala, pelo governador provincial do Cuanza Norte, Henrique André Júnior, no quadro das comemorações dos 88 anos da localidade.

Vendedores do município do Lucala passam a exercer a actividade comercial num local com maior segurança e mais higiene
Fotografia: Manuel Fontoura | Ndalatando

O governador provincial inaugurou oito empreendimentos, como os postos de saúde da Pamba do Meio e do bairro CTT, um centro de saúde da comuna de Kiangombe, totalmente apetrechados.
O centro de Kiangombe tem salas de consultas, observatório médico, área de parto e farmácia. A população da comuna foi igualmente contemplada com uma ambulância.
Ainda na comuna de Kiangombe, o governador provincial inaugurou também uma loja comunitária e o seu respectivo armazém, onde as populações vão doravante adquirir todo o tipo de produtos, quer do campo, quer industrializados.
Além destes empreendimentos, que se enquadram no Programa de Investimentos Públicos e Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza, Henrique Júnior pôs igualmente à disposição dos 200 habitantes do bairro Peso um novo sistema de captação e tratamento de água.
O governador provincial do Cuanza Norte, Henrique André Júnior, inaugurou ainda o mercado municipal do Lucala, com cerca de 64 lugares, e reinaugurou o Palácio da Administração Municipal.
O administrador municipal do Lucala, José Teixeira da Conceição, disse que a região continua a alcançar várias vitórias no seu processo de desenvolvimento.
José da Conceição salientou que as vitórias estão à vista de todos, principalmente no que diz respeito ao aumento da oferta de serviços sociais, com destaque para os sectores do ensino, saúde e água.O administrador municipal agradeceu ao Governo Provincial pela atenção que tem dedicado à localidade.
O município do Lucala está a desenvolver outras acções, estando em fase de conclusão o apetrechamento do centro materno-infantil e em construção uma escola de três salas. Alguns projectos foram adiados devido à nova realidade financeira que a província e o país vivem, mas “tão logo a situação económica se normalize, o município implementa outras grandes acções. Estamos esperançado que a situação volte a normalidade”, garantiu.

Tempo

Multimédia