Províncias

Medicamentos essenciais nas vilas do Luinga e Tango

Marcelo Manuel | Ambaca

A situação de assistência medicamentosa nas comunas do Luinga e Tango, em Ambaca, melhorou de forma significativa, nos últimos dez meses, devido a execução do Programa Nacional de Abastecimento de Medicamentos às Comunidades.

Abastecimento é feito com regularidade
Fotografia: Jornal de Angola

A situação de assistência medicamentosa nas comunas do Luinga e Tango, em Ambaca, melhorou de forma significativa, nos últimos dez meses, devido a execução do Programa Nacional de Abastecimento de Medicamentos às Comunidades.
Agora, o abastecimento de medicamentos aos postos de saúde é feito trimestralmente, em quantidades suficientes para o atendimento da população que neles acorrerem. Este processo está a satisfazer os técnicos, como ressaltou o responsável da instituição sanitária do Tango, Augusto Morais Fuxi.
Aquele enfermeiro precisou que as patologias mais frequentes na comunidade são as sarnas, malária e pararitoses, que são prontamente curadas com benzoato de sódio, coartem e albendazol.
Apontou a falta de ambulâncias como uma das grandes preocupações, visto que a transportação dos doentes em estado grave para a sede municipal, principalmente no que toca as mães em serviço de partos, tem sido um martírio.
“A alternativa tem sido o aluguer de viaturas, nos casos mais críticos, outros optam pela tipóia”, disse o responsável do posto de saúde do Tango.
A reabilitação do posto de saúde local e o reforço do pessoal, visto que Agusto Fuxi trabalha apenas com um promotor de saúde que entra brevemente para a reforma, são as grandes ansiedades dos responsáveis da instituição. O posto atende diariamente entre 25 e 30 pacientes, num universo de cerca de 10 mil habitantes existentes na comuna.

Melhorias à vista

Para minimizar as dificuldades daquela população, o governador provincial do Kwanza-Norte, Henrique Júnior, prometeu a construção e reabilitação de mais salas de aulas, postos de saúde, bem como o envio de técnicos para os dois sectores, durante este ano.
A par das áreas da Saúde e Educação, o governador disse que os transportes públicos para o escoamento dos produtos do campo e a requalificação das picadas de acesso a estas localidades também vão constar do leque de respostas que a governação vai dar às preocupações das populações do Tango.

Tempo

Multimédia