Províncias

Mercado de trabalho tem novos bacharéis

André Brandão| Ndalatando

A Escola Superior Pedagógica do Kwanza-Norte procedeu quinta-feira, pela terceira vez, em Ndalatando, a outorga de diplomas a 311 bacharéis dos cursos de Matemática, Física, Química, Educador de Infância, Biologia, Português/Francês e Português/Inglês.

O mercado de trabalho na província do Kwanza-Norte conta com novos bacharéis formados pela Escola Superior Pedagógica da região
Fotografia: André Brandão| Ndalatando

Na ocasião, o director geral da Escola Superior Pedagógica do Kwanza-Norte, António Santana, disse que a instituição aposta em colocar no mercado de trabalho cidadãos bem formados e competentes. “É importante notar que a Escola Superior Pedagógica, como instituição de ensino, tem como objectivo formar pessoas capazes de dar resposta aos desafios que a sociedade nos coloca, no âmbito da formação de professores, tanto para o ensino superior, como para o ensino geral”.
O secretário de Estado para a Supervisão, António Miguel André, disse esperar dos bacharéis bom desempenho, porque o país está a ser construído e precisa de homens capacitados”.
Os estudantes agradeceram, em mensagem, ao Ministério do Ensino Superior e ao Executivo angolano, pela instalação de escolas superiores na província, onde a formação, outrora, era feita com muitas dificuldades, pois os estudantes eram obrigados a recorrer às províncias de Luanda e Uíge.
Os bacharéis comprometeram-se a desempenhar com zelo, dedicação, sabedoria, competência e abnegação todas as tarefas que dizem respeito ao processo de ensino e aprendizagem.
A Escola Superior Pedagógica da província do Kwanza-Norte lançou no mercado de emprego, desde 2009, 1.492 bacharéis e nove licenciados em diversas especialidades da ciência da educação, como Matemática, Física, Biologia, Português, Inglês, Francês e Educação de Infância.

Tempo

Multimédia