Províncias

Metade dos partos feitos em residências

Cerca de 62 por cento das mulheres da província do Cuanza-Norte ainda realizam os partos em casa, revelou sábado, em Ndalatando, Eliana Quintas, especialista do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Mulheres em estado de gestação são aconselhadas a frequentar as consultas pré-natias
Fotografia: Marcelo Manuel|Edições Novembro

Ao apresentar os resultados do Inquérito de Indicadores Múltiplos de Saúde, realizado entre 2015 e 2016, a técnica do INE revelou que só um terço dos partos a nível da província do Cuanza-Norte ocorrem numa unidade sanitária, principalmente as do sector público.
A responsável do Instituto Nacional de Estatística realçou que actualmente o uso de contraceptivos em mulheres sexualmente activas é de 6%, sendo que 5% das senhoras casadas usam métodos anti-conceptivos modernos e só 1% ainda recorre à métodos tradicionais.
Eliana Quintas fez saber que os métodos contraceptivos modernos mais usados pelas mulheres casadas são as injecções, seguidas da pílula e o uso do preservativo, vulgo camisinha. A especialista revelou que as mulheres solteiras e sexualmente activas são mais propensas a usar os métodos contraceptivos, realçando que mais de um quarto delas usam um método contraceptivo moderno.
Marcelo Manuel|

Tempo

Multimédia