Províncias

Mulheres realizam testes para despiste de cancro

Um grupo de 146 mulheres em idade fértil aderiram, de Janeiro a Junho deste ano, à realização de testes voluntários do cancro da mama e do colo do útero

Registados alguns casos suspeitos
Fotografia: João Gomes |

Um grupo de 146 mulheres em idade fértil aderiram, de Janeiro a Junho deste ano, à realização de testes voluntários do cancro da mama e do colo do útero, efectuados pelo núcleo provincial de oncologia do Kwanza-Norte, disse ontem à Angop o responsável da instituição.
Francisco Cahango informou que os testes realizados resultaram de sete casos suspeitos de cancro da mama e do colo do útero, que foram evacuados para Luanda, para aí se fazer os testes de confirmação.
A província dispõe apenas de condições técnicas para o rastreio de casos do cancro, e os casos suspeitos são transferidos para o hospital de referência na capital do país, o Centro Nacional de Oncologia, para posterior confirmação e consequente tratamento.
No período em análise, a instituição não registou qualquer situação de cancro que levasse a paciente a perder a vida, quadro que se verifica desde 2009, sem que tenha ocorrido qualquer morte. O responsável confessou a sua preocupação com o baixo nível de informação dos cidadãos, sobretudo das mulheres, em relação às referidas doenças, realidade que tem levado o núcleo a promover seminários sobre os sintomas e consequências do cancro da mama e do colo do útero, junto de escolas e instituições públicas.
Constitui ainda preocupação do sector, o facto do núcleo de oncologia local contar apenas com um centro de testagem, instalado na capital da província, aliado ao facto de não dispor de viatura para auxiliar a promoção de actividades de sensibilização e testagem, nas localidades situadas no interior da província do Kwanza-Norte.

Tempo

Multimédia