Províncias

Munícipes do Golungo Alto passam a ter ensino superior

Marcelo Manuel | Golungo Alto

O município do Golungo Alto, na província do Kwanza-Norte, espera abrir, no próximo ano, um núcleo do ensino superior, filiado às escolas superiores politécnica e pedagógica, da Universidade Kimpa Vita, para ministrar, numa primeira fase, cursos de Direito, Administração Pública, Matemática, Física e Português.

Chefe da repartição municipal da Educação
Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

O município do Golungo Alto, na província do Kwanza-Norte, espera abrir, no próximo ano, um núcleo do ensino superior, filiado às escolas superiores politécnica e pedagógica, da Universidade Kimpa Vita, para ministrar, numa primeira fase, cursos de Direito, Administração Pública, Matemática, Física e Português.
Segundo o chefe da repartição municipal da Educação, Vicente Caetano, já existem contactos avançados com a Universidade Kimpa Vita, que deu o competente aval para o progresso do projecto.
“De momento, decorrem as negociações com as duas escolas para se proceder à abordagem dos pormenores técnicos para a criação do núcleo, que vai funcionar de forma provisória em quatro salas anexas à escola do I ciclo do Golungo Alto”, sublinhou Vicente Caetano.
As aulas podem vir a ser ministradas por professores oriundos da circunscrição e que estão a terminar a sua formação em Ndalatando e por outros que já trabalham nas duas escolas superiores da província.


Novas salas


Vicente Caetano informou que estão em construção, no município do Golungo Alto, 18 salas de aulas, 12 no bairro de Cacolombolo (sede), para receber cerca de 1.080 alunos. Estão também em construção, na comuna Cerca, mais salas, para permitir a inserção de 540 alunos. “As obras decorrem a bom ritmo e, até Julho, são apresentadas às entidades competentes”, disse, referindo que, neste ano lectivo, estão matriculados cerca de nove mil alunos.
No município funcionam 39 escolas, totalizando 116 salas, onde leccionam 300 professores, um número, contudo, insuficiente para a cobertura de todos os subsistemas de ensino.

Tempo

Multimédia