Províncias

Ndalatando recupera espaços verdes

Manuel Fontoura | Ndalatando

A requalificação dos jardins e espaços verdes da cidade de Ndalatando começa a ser feita em breve, informou ontem, em comunicado, o Governo Provincial.

Ndalatando quer voltar aos tempos aurêos em que era chamado "Cidade Jardim"
Fotografia: Nilo Mateus| Ndalatando

A cidade de Ndalatando foi, nas décadas de 1970 a 1990, conhecida como a cidade jardim de Angola, pelo grau de exuberância dos espaços verdes  e tinha, na altura, um elevado número de plantas raríssimas.
 Entre 2005 a 2011, foram requalificados os largos António Agostinho Neto, 1.º de Maio, assim como outros recantos da cidade, à luz do Programa Nacional de Requalificação e Melhoramento de Cidades e Vilas.
Com canteiros relvados, postos de iluminação, bancos com estruturas de metal e assentos em madeira, além da colocação de plantas diversas, as praças comportam  passeios com   dois metros e meio, que têm servido para a prática de exercícios físicos, e para  leitores e grupos de amigos, que encontram no local a quietude necessária para debaterem assuntos do dia a dia.
Dentre as plantas existentes em Ndalatando, destaque para as acácias rubras, pinheiros, cedros, buganvílias,  pitelas e palmeiras.
Desde o passado mês de Abril, a par da campanha de limpeza que se realiza todos os sábados em Ndalatando, com o envolvimento de funcionários de instituições públicas, efectivos da Polícia Nacional e das Forças Armadas e estudantes, decorre uma campanha de melhoramento dos espaços verdes da cidade e arredores, criada pela Administração Municipal, com o apoio do Governo da província, que realiza um trabalho de requalificação ao longo da Estrada Nacional 230, assim como no troço entre Ndalatando e Malanje.
Os trabalhos consistem no alargamento da via e desmatamento. É intenção do Governo da província mudar, de forma gradual, o cenário actual destas zonas, com a plantação de mais árvores, asfaltagem, além da criação de novas zonas verdes em distintos pontos da cidade de Ndalatando.
 
Munícipes aplaudem

Para o munícipe Paulo Fernandes, morador da rua Tomás José Marques, com a dinâmica   na organização e melhoria das condições de embelezamento da cidade de Ndalatando, tudo leva a crer que melhores dias estão para chegar.
“No tempo chuvoso, a maior parte da cidade  inundava e ficava lamacenta, dificultando a circulação de veículos e peões, mas hoje a situação é diferente, embora algumas ruas ainda fiquem alagadas”. 
A munícipe Isaura de Túzia avançou que a reabilitação dos largos e jardins da cidade de Ndalatando estão a oferecer mais e melhores condições de lazer aos jovens.
 Os moradores do bairro Popular, o bairro urbanizado mais antigo da cidade de Ndalatando, solicitam a requalificação total do mesmo. Em 2011, altura em que se realizou a última requalificação dos principais pontos da cidade de Ndalatando, o bairro não foi contemplado.
O  bairro dispõe  de iluminação pública, mas continua com as ruas esburacadas e sem passeios em condições para os transeuntes e sem espaços verdes. As residências do bairro foram contempladas com ligações da nova rede de distribuição de água, mas desde 2006 o líquido  não jorra nas torneiras, obrigando os moradores a adquirirem-na por outros meios.

Tempo

Multimédia