Províncias

Novas salas de aula para o Cuanza-Norte

André Brandão | Ndalatando

A província do Cuanza-Norte vai contar, neste lectivo, com 26 novas escolas, que totalizam 320 salas de aula, para absorver mais de 12 mil alunos do ensino primário e do primeiro e segundos ciclos do ensino secundário, segundo o director do Gabinete Provincial da Educação, Manuel António.

Mais crianças vão deixar de aprender a ler em locais impróprios
Fotografia: Nilo Mateus | Edições Novembro | Cuanza-Norte

Em declaração ao Jornal de Angola, Manuel António disse que actualmente a província conta com 385 escolas, com 1.815 salas de aula, tendo havido um aumento de mais 18 escolas e 102 salas de aula em relação ao ano lectivo anterior. 

Acrescentou que para este ano lectivo estiveram disponíveis 11.228 vagas para novos alunos da iniciação, 104.423 para o ensino primário e 11.017 para a alfabetização, enquanto o primeiro ciclo do ensino secundário teve 36.493 vagas e o segundo ciclo do ensino secundário 17.115.
Manuel António acrescentou, ainda, que foram adquiridas 9.131 carteiras, o que significa que igual número de alunos deixa de se sentar em bancos improvisados.
Esclareceu que o Gabinete Provincial da Educação controla 5.050 funcionários, dos quais 4.430 docentes.
Com o processo de recrutamento em curso, acrescentou, o sector vai absorver mais 489 candidatos.
Lembrou que, no âmbito do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), a província foi contemplada com a construção de 24 escolas, nos dez municípios, o que vai minimizar a necessidade de mais salas de aula, sobretudo nas sedes municipais.

 

 

Tempo

Multimédia