Províncias

Novos casos de sarampo

Kátia Ramos | Ndalatando

O Hospital Provincial de Ndalatando registou, desde o passado mês de Março, 21 casos de sarampo, três dos quais terminaram em morte.

O Hospital Provincial de Ndalatando registou, desde o passado mês de Março, 21 casos de sarampo, três dos quais terminaram em morte.
O supervisor provincial de epidemiologia, Alfredo Munlavo, disse na terça-feira, em Ndalatando, que os municípios mais endémicos são os de Cazengo, que lidera a lista com nove casos, seguindo-se Cambambe, com cinco, Bolongongo, com três, enquanto Golungo-Alto e Lucala registaram dois cada.  
Alfredo Mulanvo afirmou que nos anos anteriores as vítimas eram na sua maioria crianças dos nove meses aos 15 anos, mas actualmente a doença afecta maiores de 18 anos.
“A direcção local da Saúde, em parceria com o Programa Alargado de Vacinação (PAV), tem realizado, nos últimos meses, campanhas de vacinações de bloqueio, a fim de se evitar o aparecimento de novos casos na região”, disse Alfredo Mulanvo, acrescentando que têm sido também realizadas palestras e campanhas de sensibilização junto das comunidades suburbanas e rurais, sobre a maneira de como se manifesta a enfermidade e os cuidados de prevenção.
Alfredo Munlavo apontou como dificuldades o comportamento negativo de alguns pais que só se dirigem às unidades sanitárias em casos de gravidade, bem como a falta de ambulâncias, para o transporte de doentes com enfermidades transmissíveis pelo suor ou contacto físico.

Tempo

Multimédia