Províncias

Novos equipamentos no Cuanza Norte

Manuel Fontoura | Cuanza Norte

Os municípios de Bolongongo e do Quiculungo, na província do Cuanza Norte, dispõem, desde quinta-feira, de seis novos empreendimentos de impactos sociais, no âmbito do Programa de Combate à Pobreza.

Existem medicamentos e meios no centro
Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

No município de Bolongongo, o governador do Cuanza Norte, Henrique André Júnior, reinaugurou um centro médico, reabilitado e ampliado para uma capacidade de 52 camas, contra as 32 anteriores.
Para garantir mais humanizada junto dos serviços de banco de urgências, cuidados intensivos, farmácia, cuidados intensivos, pré-parto, parto e pós-parto, estão disponíveis 19 técnicos.
As obras de melhoria e ampliação do centro médico, com uma enfermaria para homem e outra para mulher, laboratório, pequenas cirurgias, pediatria, raio X e maternidade,  orçaram em 46 milhões de kwanzas.
As obras duraram cerca de quatro meses e beneficiaram igualmente a área da repartição municipal de Saúde.
O governador, Henrique Júnior, precedeu ainda a entrega de uma ambulância totalmente equipada e uma carrinha para apoio a serviços hospitalares. No mesmo município, Henrique Júnior inaugurou a escola do primeiro ciclo do ensino secundário “4 de Janeiro”, com seis salas, que vão albergar 815 alunos.
Orçada em mais de 25 milhões de kwanzas, a escola dispõe ainda de sala de informática e de gabinetes administrativos.
No Quiculungo, o governador provincial do Cuanza Norte inaugurou um dispensário de doenças negligenciadas, uma escola primária, no bairro de Quimeia, e o mercado municipal. O dispensário dispõe de capacidade de internamento para dez pacientes e congrega serviços de enfermaria, laboratório e consultório médico.
A escola ora inaugurada tem quatro salas para mais de 200 alunos em dois turnos, tendo surgido em substituição da antiga construída de material precário. Já o mercado municipal dispõe de 150 lugares.
O governador salientou que a entrega dos equipamentos sociais surge no sentido de aliviar o sofrimento das populações do meio rural e no âmbito do cumprimento das acções com vista a resolver os problemas identificados com a realização do Fórum Provincial da Mulher Rural.
Durante a estadia em Bolongongo e Quiculungo, Henrique Júnior entregou tractores e outros meios para apoio à actividade agrícola.O responsável da Estação de Desenvolvimento Agrário (EDA) de Quiculungo, Pascoal José, afirmou existirem mais de três mil camponeses agrupados em 30 associações.
Disse que até ao momento, mais de 189 hectares de terra foram já lavrados manualmente, daí acreditar que com a entrega dos tractores e das máquinas se possa atingir mais da metade deste espaço.

Tempo

Multimédia