Províncias

Obras nas estradas decorrem a bom ritmo

André Brandão | Ndalatando

O director provincial do Cuanza Norte do Instituto Nacional de Estradas de Angola (INEA), Mendonça Luís, disse ao Jornal de Angola que desde 2005, altura em que começou o programa de reabilitação de estradas na região, foram já asfaltadas as vias Maria Teresa-Lucala II, com 187 quilómetros, e Maria Teresa-Caxilo, com 60 quilómetros.

Fotografia: WWW.JAIMAGENS.COM

Mendonça Luís disse que a Paz permitiu também a asfaltagem das vias Ndalatando-Cambando-Golungo Alto, com 51 quilómetros, Camuaxi-Golungo Alto, com 35 quilómetros, Golungo Alto-Andulo, com 18 quilómetros, Alto Dondo-São Pedro da Quilemba, com 20 quilómetros, Alto Dondo-Desvio da Mulenga, com 11 quilómetros, Lucala-Samba Cajú-Ambaca até às imediações da fronteira com a província do Uíge, numa distância de 160 quilómetros.
O programa incluiu ainda a reabilitação e asfaltagem do troço Golungo Alto-Camame e as ruas de Ndalatando, Dondo, Bolongongo e Comuna do Terreiro.
Foram terraplanados 2.700 quilómetros de estradas secundárias e terciárias, e construídas 35 pontes metálicas, 26 em betão e 90 pontões e pontecos. />Mendonça Luís revelou que existe um programa, que está a ser analisado pelo Conselho de Ministros, direcções do INEA e governos provinciais, destinado à execução de algumas vias terciárias e secundárias. A direcção do INEA no Cuanza Norte já tem parte do equipamento para o efeito e aguarda apenas a outra parte do material, para o distribuir às brigadas executadoras.
Garantiu, ainda, que têm sido feitas, pontualmente, intervenções em todas as estradas da província. Nesta altura, estão em manutenção as vias Lucala-Cacuso, Ndalatando-Cambondo-Golungo Alto, Maria Teresa-Caxilo e o troço Maria Teresa-Dondo.
O director do Instituto Nacional de Estradas de Angola disse que as obras na via Ndalatando-Dondo estão paradas por razões financeiras.

Tempo

Multimédia