Províncias

Pais aconselhados a vigiar utilização das redes sociais

Marcelo Manuel| Lucala

O vice-governador provincial do Cuanza-Norte para o sector Político e Social, José Alberto Kipungo, defendeu no domingo  a necessidade dos pais e encarregados de educação vigiarem o uso das redes sociais e outras tecnologias de informação.

Alberto Kipungo chamou a atenção para o risco da utilização desses meios por menores, sob pena de adquirirem maus hábitos e desestruturarem o núcleo familiar.
O vice-governador provincial,  que falava a propósito do Dia do Educador, ressaltou que a má utilização das redes sociais por parte de menores pode comprometer os valores morais e cívicos. Alberto Kipungo sublinhou a necessidade das famílias unirem esforços com os professores e outros educadores sociais, para elevarem o nível de formação das novas gerações.
O  Governo reconhece o papel do educador como elemento fundamental para o desenvolvimento da juventude, disse Alberto Kipungo, que acrescentou que nos últimos anos, foram construídas e reabilitadas várias escolas, o que permitiu a redução de crianças fora do sistema normal de ensino e aprendizagem, e proporcionou o acesso às universidades e a participação de adultos nas aulas de alfabetização. 
O director provincial da Educação do Cuanza Norte, Abel Sebastião, revelou que, no presente ano lectivo, estão matriculados 132.592 alunos, dos quais 11.547 no ensino pré-escolar, 85.517 no ensino primário, 24,525 no primeiro ciclo e 11.336 no ensino secundário.
O processo de alfabetização e aceleração escolar, implementado em 2007, registou 122.173 alunos, segundo o director provincial da Educação.
No âmbito da inspecção escolar, Abel Sebastião anunciou a formação de 16 inspectores colocados em oito dos dez municípios da província.
O sector da Educação exige o desenvolvimento de acções de formação contínua, para a elevação das competências dos professores, de modo a responderem com eficácia aos desafios do futuro, conclui Abel Sebastião.
Durante a referida cerimónia, foram entregues prémios aos professores mais destacados nos últimos anos.
O Dia Nacional do Educador foi instituído a 22 de Novembro de 1976 pelo primeiro Presidente da República , Agostinho Neto, durante a realização de uma visita às turmas de alfabetização da empresa industrial Textang II, em Luanda. Naquela fábrica de tecidos, localizada na província do Bengo, Agostinho Neto instituiu uma campanha generalizada de alfabetização no país.

Tempo

Multimédia