Províncias

Parteiras tradicionais terminam formação

Um grupo de 50 parteiras tradicionais do município do Golungo Alto, província do Kwanza-Norte, concluiu na segunda-feira uma acção formativa em matéria de assistência e cuidados primários a grávidas, no quadro de uma iniciativa da repartição municipal da Saúde.

Destacado o contributo dado pelas parteiras tradicionais na assistência à mulher
Fotografia: Jornal de Angola

A formação teve em vista reduzir a mortalidade materno-infantil nas comunidades rurais daquela parcela do Kwanza-Norte, esclareceu o responsável da Administração Municipal do Golungo Alto.
Luís Gomes destacou o contributo dado pelas parteiras tradicionais na assistência à mulher em trabalho de parto, acção que tem ajudado a salvar a vida de muitas mulheres nas comunidades, sobretudo nas localidades mais distantes das unidades hospitalares.Nesse sentido, pediu-lhes para continuarem a actualizar a prática com conhecimentos modernos, no sentido de reforçarem a assistência às mães e crianças, para se promover a realização de partos seguros e sem riscos para as mulheres e recém-nascidos.
A responsável da direcção provincial da Família e Promoção da Mulher, Teresa Bento Leitão, salientou que esta acção é uma iniciativa do Ministério de tutela, com o objectivo de dotar as parteiras tradicionais das competências necessárias para o exercício eficiente do trabalho de assistência às mães e crianças recém-nascidas. Acções do género vão continuar.

Tempo

Multimédia