Províncias

Periferia de Camabatela já tem energia eléctrica

As populações da periferia da vila de Camabatela, sede do município de Ambaca, província do Kwanza-Norte, já usufruem do fornecimento regular e ininterrupto de energia eléctrica, produzida a partir da barragem da Capanda, garantiu à Angop o coordenador do núcleo da Empresa Nacional de Electricidade (ENE), Gomes Bungui.

Neste momento, a ENE está a efectuar trabalhos direccionados para o alargamento da rede de baixa tensão para as áreas periféricas, algumas das quais nunca tiveram electricidade.
O investimento enquadra-se nas acções do Executivo destinadas a garantir o bem-estar dos cidadãos, através da oferta dos principais serviços básicos, entre os quais a energia eléctrica.
A par do alargamento da rede de distribuição de electricidade, a ENE está também a levar a cabo, em Ambaca, um grande trabalho de registo dos consumidores, para criar uma base de dados para melhorar o controlo e evitar a sobrecarga da rede ou que haja pessoas que beneficiem de electricidade sem a pagarem.
Neste momento, acrescentou, já estão registados cerca de dois mil consumidores, que usufruem de abastecimento regular de energia eléctrica na sede municipal e bairros periféricos. A empresa está igualmente empenhada na mobilização da população de modo a evitarem-se as ligações anárquicas, que contribuem para a danificação dos equipamentos.
Para o melhor controlo do consumo de energia, Gomes Bungui disse que a empresa vai instalar brevemente contadores pré-pagos, para permitir que as pessoas possam pagar as suas contas com a maior antecedência possível.
A ENE tem instalada no município uma central de transformação com capacidade de 1.500 KVA, que já está a revelar-se insuficiente para satisfazer a actual procura.

Tempo

Multimédia