Províncias

Plano de desenvolvimento debatido no Cuanza Norte

O Plano de Desenvolvimento do Sector da Saúde, a ser levado a cabo em cinco municípios do Cuanza Norte, é de capital importância para a condição de vida dos cidadãos, considerou na terça-feira, em Ndalatando, o vice-governador para a esfera Política e Social do Cuanza Norte, José Alberto Kipungo.

Em declarações à imprensa, durante o Encontro Provincial sobre o Plano de Desenvolvimento do Sector da Saúde, que decorre desde segunda-feira, José Alberto Kipungo disse que a actividade vai ter como pano de fundo a programação das grandes orientações estratégicas do Programa Nacional de Desenvolvimento Sanitário, preconizadas pelo Executivo para o período de 2012-2025.
A província tem estado a registar avanços no domínio da saúde, onde se assiste a um enorme investimento para a melhoria dos indicadores de assistência sanitária, de modo a garantir-se a sustentabilidade do desenvolvimento do país e promoção do bem-estar dos cidadãos, acrescentou.
É ainda finalidade do plano a operacionalização da prestação de cuidados de saúde a nível comunitário, assim como melhorar a organização, gestão e funcionamento do Sistema Nacional de Saúde (SNS), através da afectação dos recursos necessários e a adopção de normas e procedimentos que aumentem a eficiência e a qualidade das respostas do SNS. Para se minimizar as inúmeras dificuldades do sector, o vice-governador José Alberto Kipungo disse que o Governo do Cuanza Norte vai direccionar a sua aposta na construção de novas infra-estruturas sanitárias e combate às doenças, apontadas como principais causas de mortalidade materno-infantil.
“A rede sanitária na província está a crescer e, concomitantemente, a necessidade de médicos, por isso, prevêem-se  intervenções em determinadas unidades sanitárias, no âmbito dos Programas Municipais Integrados de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, assim como a a­plicação dos programas e projectos estruturantes”, disse.
Com a duração de cinco dias, o seminário provincial sobre a implementação do Programa de Desenvolvimento Sanitário nos municípios do Cazengo (sede da província), Lucala, Ambaca, Cambambe e Golungo Alto aborda temas relacionados com “identificação dos problemas, centro de saúde e o seu funcionamento” e “definição das estratégias com base no contexto do município”, entre outros. Participam na actividade responsáveis da saúde pública e administradores dos cinco municípios a­brangidos na primeira fase do referido programa.

Tempo

Multimédia