Províncias

População já consome água potável

Manuel Fontoura | Ndalatando

As populações da comuna da Cerca, no município do Golungo Alto, província do Cuanza Norte, passaram, desde quarta-feira, a consumir água potável, a partir de um novo sistema de captação, tratamento e distribuição, no âmbito do projecto “Água para Todos”.

A água distribuída à população é retirada de uma fonte natural, numa distância de aproximadamente três quilómetros da captação até à sede comunal. O empreendimento foi inaugurado pelo vice-governador do Cuanza Norte para o sector Político e Social, José Alberto Kipungo.
O chefe de departamento de Águas no Cuanza Norte, Silvestre Zangui, disse que o projecto tem  capacidade para bombear cera de 80 metros cúbicos e vai beneficiar 3.600 pessoas. Esclareceu que foram acoplados ao sistema três chafarizes, a cerca de 12 quilómetros do local da captação, que são alimentados por furos artesianos na localidade da Kibila, tida como uma das zonas mais críticas em termos de abastecimento de água.
A cidadã Domingas Paulo, de 53 anos de idade, disse que a comuna existe há mais de 40 anos e, desde então, nunca beneficiou de um sistema de captação e distribuição de água potável.
Com a instalação do sistema de captação de água, Domingas Paulo referiu que a população   deixa de percorrer longas distâncias em busca do precioso líquido e lembrou que também vai ajudar na redução de doenças como infecções urinária, da pele, cólera, sarnas e diarreias agudas.
“Estamos muito satisfeitos, pois ao longo destes fomos consumindo água do “rio”, disse.

Tempo

Multimédia