Províncias

Produção mais variada defendida em Cazengo

Camponeses do município de Cazengo, província do Kwanza-Norte, foram aconselhados a diversificar a produção agrícola, para evitar a escassez de alimentos no seio das famílias.

Zonas húmidas são melhor aproveitadas
Fotografia: Jornal de Angola

Camponeses do município de Cazengo, província do Kwanza-Norte, foram aconselhados a diversificar a produção agrícola, para evitar a escassez de alimentos no seio das famílias.
O presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agro-Pecuárias de Angola (UNACA), Paulo Uimi, disse que a aposta na diversificação da produção agrícola garante mais produtividade, uma vez que existem alguns produtos que resistem à seca. O responsável da UNACA falava durante um encontro com filiados da organização, no âmbito de uma visita ao Kwanza-Norte, que serviu para avaliar os efeitos da estiagem que o país viveu, nos últimos meses da época das chuvas.
“Os camponeses devemaproveitar os cursos dos rios e riachos e as zonas húmidas para a produção de hortícolas e cereais, para a melhorar a dieta das famílias e a saúde das comunidades”, disse Paulo Uimi.
 O presidente da UNACA disse aos homens do campo que o Executivo está a garantir os meios necessários para os camponeses produzirem. Sobre as dificuldades para o reembolso dos valores recebidos no âmbito do Crédito Agrícola de Campanha, em função da recente estiagem, Paulo Uimi disse que o Executivo tem conhecimento da situação e está a distribuir sementes e meios de produção nas províncias mais afectadas, como Cunene, Benguela e Bengo.
O presidente da UNACA referiu igualmente que as autoridades governamentais garantem também o reembolso de 80 por cento do valor real do crédito, em todas as províncias.  Paulo Uimi informou que mais de um milhão de camponeses estão organizados em associações e cooperativas.

Tempo

Multimédia