Províncias

Programa de autoemprego criou postos de trabalho

André Brandão | Ndalatando

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), no Kwanza-Norte, lançou ontem, pelo menos, 131 novos postos de trabalho directo ao mercado de emprego, com condições para criação de 40 micro empresas.

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), no Kwanza-Norte, lançou ontem, pelo menos, 131 novos postos de trabalho directo ao mercado de emprego, com condições para criação de 40 micro empresas, no âmbito do relançamento da segunda fase do programa do fomento de auto-emprego.
Entre os novos postos de trabalho criados constam formados em canalização, cozinha e pastelaria, pedreira, moto-táxi, electricidade de baixa tensão, electricidade-auto, alfaiataria, bate-chapa e mecânica.
O Programa de Fomento do Auto-emprego foi criado em 1996, no quadro do processo de combate ao desemprego, aprovado dois anos antes pelo Conselho de Ministros, através do Ministério da Administração Pública, Emprego e Segurança Social (MAPESS).
Desde 1996 até à data presente, o programa já criou 6.198 micro empresas e 26.619 postos de trabalho em todo o território nacional. Para este ano, está prevista a criação de 4.040 novos postos de trabalho, dos quais 2.961 empregos indirectos e 1.079 directos, nas províncias de Luanda, Kuando-Kubango, Cabinda, Moxico, Huambo e Kwanza-Norte.No Kwanza-Norte, este programa está instituído nos municípios de Cazengo, Cambambe (Dondo), Ambaca, Golungo-Alto, Kiculungo e Samba-Cajú, tendo garantido, até agora, cerca de 534 empregos indirectos.
Este projecto foi concebido para minimizar as dificuldades inerentes à obtenção de rendimentos por parte dos profissionais de artes e ofícios, a oferta de bens e serviços às comunidades com valor agregado, bem como proporcionar aos jovens a procura do primeiro emprego.Com as novas modalidades do programa, os beneficiários devem comparticipar na liquidação do valor global dos kits, através de um contrato de concessão celebrado entre os serviços provinciais do INEFOP e os contemplados, homologado pelas respectivas administrações municipais ou associações empresariais.

Programa de micro crédito

Na mesma senda foi também criado uma nova modalidade de concessão de créditos, através do programa de Micro Crédito Amigo do Banco Sol, que vai contemplar valores a partir de cinco mil dólares.

Tempo

Multimédia