Províncias

Projectos sociais em Camabatela

Manuel Fontoura | Ndalatando

Projectos sociais de âmbito municipal e provincial estão a ser desenvolvidos pelas administrações municipais de Ambaca e Samba Caju, na província do Kwanza-Norte, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza no seio das comunidades.

Os projectos de impacto social em curso estão a melhorar o nível de vida da população e a dar uma nova imagem à região
Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

Diversos projectos sociais de âmbito municipal e provincial estão a ser incrementados pelas Administrações Municipais de Ambaca e Samba Cajú, na província do Kwanza- Norte, no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza no seio das comunidades.
De acordo com o administrador municipal de Ambaca, José Barro, estão em carteira projectos ligados à área da agricultura, relativos ao reforço da capacidade das administrações, e a aquisição de inputs agrícolas para ajudar os camponeses a aumentarem a sua produção.
Está igualmente prevista a construção de algumas salas de aula evolutivas com carácter urgente para acudir às enormes dificuldades que ainda enfrenta o sector da Educação, na região.
A construção de um posto médico na área do Caima, mercados rurais na comuna do Tango, com grande potencial agrícola, além da construção de campos polidesportivos em Camabatela vão arrancar dentro de dias.
Além destes projectos, acrescentou, vão ser construídas no município 50 casas evolutivas.
No ano passado, a administração municipal de Ambaca construiu dois centros médicos, um no Maua e outro no sector do Cole, reabilitou os postos médicos de Cazua e Cana Canjungo e o posto do sector do Longa, já em fase de conclusão, com a instalação de equipamentos. Durante este tempo, foi igualmente possível a ampliação de salas de aula no sector do Longa, a melhoria do sistema de água, instalação da iluminação pública e a ampliação da escola do Maua.


Águas de Camabatela


O administrador municipal de Ambaca revelou que a primeira fase do “Projecto Águas de Camabatela” termina no próximo mês. A segunda fase contempla o lançamento de um concurso público para a construção de uma nova subestação de tratamento e distribuição de água para o aumento da capacidade já existente. Nesta fase, está igualmente prevista a reparação da conduta adutora, a substituição dos fontanários antigos por outros novos e cerca de 200 ligações domiciliárias.
José Barros esclareceu que estão em curso obras de colocação do novo tapete na estrada principal, desde a vila de Samba Cajú, passando por Camabatela, até ao vizinho município de Negage (Uíge). Estão também a decorrer obras na via que liga a sede municipal de Ambaca à comuna do Tango, com base num programa do governo provincial do Kwanza-Norte.
O administrador municipal do Samba Cajú, João Leitão, revelou que durante este ano se prevê construir campos desportivos, centros culturais, postos de saúde, escolas e um total de 50 casas evolutivas, para dar respostas às necessidades dos munícipes. Para João Leitão, o investimento privado no município é ainda incipiente. Por isso, aguarda pela criação do Balcão Único do Empreendedorismo, para dar outra dinâmica aos pequenos, médios e grandes empreendedores, para ajudar a melhorar o nível de vida da população e dar nova imagem à região.

Tempo

Multimédia