Províncias

Promovida integração de jovens na vida activa

Armando Sapalo | Dundo

Formadores de diferentes Centros de Artes e Ofícios da  província da Lunda Norte defendem a necessidade de se imprimir uma nova dinâmica em acções destinadas à promoção e qualificação profissional da juventude, com realce para os métodos utilizados para a selecção e integração no mercado de trabalho.

Formadores defendem que só através de mão-de-obra devidamente habilitada se pode alcançar estabilidade social e económica
Fotografia: Benjamim Cândido

Em declarações ao Jornal de Angola, o coordenador do Centro de Formação Profissional Planeta Angola, do Dundo, Benjamin Maka, defendeu ser necessário haver um melhor aproveitamento dos jovens que conseguem concluir com êxito os cursos de artes e ofícios, ministrados nas diferentes unidades escolares e profissionais da região.
Muitos jovens, afirmou, estão técnica e profissionalmente bem dotados para darem o seu contributo ao desenvolvimento integral da província, mas, devido à escassez de oportunidades em termos de inserção em áreas produtivas, ficam frustrados e enveredam por caminhos adversos à sociedade.
“É preciso melhorar as políticas de emprego para os jovens que apresentam qualidades em termos de formação, porque muitos sentem-se frustrados por verem que as suas competências e habilidades não são aproveitadas, por falta de oportunidades”, sublinhou.
De acordo com o formador, só através de mão-de-obra devidamente habilitada se pode alcançar estabilidade social e económica na província, aliando-se aos esforços que estão a ser empreendidos pelo Executivo, voltados, sobretudo, para o combate à pobreza e criação de rendimento pelas famílias.
No âmbito das actividades que permitem desenvolver e expandir a capacidade profissional da juventude, tendo em vista a sua inserção no mercado de trabalho, o Centro de Formação Planeta Angola lançou no mercado da província da Lunda Norte um total de 360 jovens, preparados em diversas áreas. Num período de dois meses, os jovens receberam formação em informática, secretariado executivo, jornalismo, contabilidade e operações bancárias, gestão de recursos humanos, reparação e montagem de computadores, instalação de redes informáticas, culinária, decoração, língua inglesa e agregação pedagógica. A formação foi assegurada por nove formadores, dotados de metodologias de ensino avançadas, para uma melhor instrução e transmissão de conhecimentos aos formandos, com uma participação feminina muito considerável. Na mensagem do fim do curso, cuja cerimónia de encerramento contou com a presença da vice-governadora para o Sector Económico, Deolinda Vilarinho, os recém-formados realçaram que a formação possibilita participar activamente no processo de reconstrução e desenvolvimento harmonioso da província.
A representante dos participantes na acção formativa, realizada pelo Centro de Formação Planeta Angola em parceria com as direcções provinciais da Educação e do Trabalho e Segurança Social, declarou, em mensagem, que neste momento, mais do nunca, estão lançadas as bases para que o grupo de jovens que terminou com sucesso a formação encare os novos desafios da vida activa.
A província, referiu, tem reforçado as condições tendentes a atrair novos investimentos, com base nos recursos humanos e tecnológicos disponíveis.
O grupo Planeta Angola promove todos os anos, a nível das 18 províncias do país, no período em que se registam férias nos diferentes subsistemas de ensino, cursos destinados a ajudar a integração dos jovens na sociedade, através de formação profissional qualificada, que os habilita a enfrentar os desafios, na procura de trabalho, e daqueles que têm falta de preparação, para melhorar o seu desempenho no local de trabalho.

Tempo

Multimédia