Províncias

Província do Kwanza-Norte registou milhares de casos

Kátia Ramos | Ndalatando

A província do Kwanza-Norte registou, durante o primeiro semestre do ano, 80.275 patologias diversas, entre as quais a malária, tuberculose, doenças respiratórias e diarreias agudas, de acordo com Gonçalo Tandala, responsável local do Programa de Combate às Grandes Endemias.

A província do Kwanza-Norte registou, durante o primeiro semestre do ano, 80.275 patologias diversas, entre as quais a malária, tuberculose, doenças respiratórias e diarreias agudas, de acordo com Gonçalo Tandala, responsável local do Programa de Combate às Grandes Endemias.
Segundo Gonçalo Tandala, dos 80.275 casos diagnosticados, entre adultos e crianças, 191 acabaram por morrer.
Entre as patologias, a malária lidera com um total de 22.541 casos, seguida por doenças respiratórias, com 9.904 casos e diarreias com 5.902. Entre os municípios mais afectados constam os de Ngonguembo, Banga, Bolongongo, Kikulungo e Samba Cajú.
Segundo João Tandala, o Programa de Luta contra a Malária está a ser levado a cabo por técnicos de nacionalidade angolana e cubana.
Estes técnicos trabalham, de acordo com a fonte, na descoberta e aniquilação da larva e dos seus focos permanentes e temporários, em charcos, latas velhas e lixeiras.
O projecto abarca de igual modo a distribuição de mosquiteiros com insecticidas a mulheres grávidas e crianças dos zero aos cinco anos, que durante o ano em curso receberam 28.000 exemplares.

Tempo

Multimédia