Províncias

Quilombo-Quiaputo com acesso melhorado

Isidoro Natalício | Ndalatando

A estrada que liga o Golungo-Alto à comuna do Quilombo-Quiaputu, num percurso de 18 quilómetros, está a ser asfaltada desde Setembro do ano passado.

Trabalhos começaram em Setembro para melhorar a circulação rodoviária na região
Fotografia: Jornal de Angola

A estrada que liga o Golungo-Alto à comuna do Quilombo-Quiaputu, num percurso de 18 quilómetros, está a ser asfaltada desde Setembro do ano passado.
Com seis metros de largura, a via está a ser reparada pela empresa de construção civil Mia Couto (MCA). O encarregado de obras, Miranda António, disse que estão projectadas 41 passagens hidráulicas.
“Esta obra é muito complexa, a terraplenagem é quase toda em montanhas e os taludes são muito altos”, desabafou Miranda António.
A fonte revelou que a outra comuna que pode ter asfalto no presente ano chama-se São Pedro da Quilemba. A estrada sai da barragem de Capanda até ao Auto-Fina, município de Cambambe.
O asfalto já existe em quatro das 21 comunas da província. As novas estradas ligam ao Zenza de Itombe e Dange-ya-Menha (Cambambe), na rodovia nacional Luanda-Malange, Cambondo (Golungo-alto) e Quiangombe, estrada nacional entre Kwanza-Norte e Uíge.
Quanto às sedes municipais, Ndalatando (Cazengo), Dondo (Cambambe) e Lucala, municipalidade com o mesmo nome, Camabatela (saindo do Uíge) e agora Golungo-Alto têm já estradas asfaltadas.   
Face ao crescimento da quantidade de obras em reabilitação, a população da povoação de Kalemba, município de Bolongongo, aguarda com ansiedade a recuperação dos 73 quilómetros da via em terra batida que desemboca em Camabatela, passando pela localidade de Máua.
O regedor de Kalemba, Samuel Zua, disse que no passado a referida estrada era muito frequentada, sobretudo por autocarros provenientes da província do Uíge, bem como por fazendeiros. O tráfego fomentava as trocas comerciais entre Kalemba, Máua e todas as aldeias à beira da estrada.

Tempo

Multimédia