Províncias

Reforço da investigação em análise

O bispo da diocese de Ndalatando (Cuanza Norte) disse ontem à Angop ser importante que as instituições universitárias reforcem os investimentos no campo da investigação científica e tecnológica.

D. Almeida Kanda, que manifestou a opinião à margem da abertura do ano académico da Escola Superior Pedagógica do Cuanza Norte, reafirmou “a necessidade das instituições universitárias  aplicarem as tecnologias e o conhecimento na resolução dos problemas da sociedade”.
O também docente referiu ser “essencial que as universidades  procurem cumprir rigorosamente a sua missão voltada para a investigação científica, programada e orientada para a procura  de soluções dos principais problemas do homem e da comunidade”.
“Qualquer instituição do ensino superior deve posicionar-se na direcção correcta da aprendizagem, promovendo o ensino e a pesquisa”, disse e realçou o interesse de se estimular a prática da pesquisa entre docentes e estudantes da região, bem como o hábito de produzir em vez de copiar.
A instituição que apenas ensina e não estimula  a investigação, alertou, corre o risco de fracassar.
O ensino universitário, prosseguiu D. Almeida Kanda, deve fundamentar-se  na capacidade dos estudantes e professores produzirem e participarem e não restringir-se no pressuposto de tomar nota, fazer prova, copiar e, sobretudo, colar. O docente recordou que a investigação científica deve ser encarada como um desafio  central do ensino superior, a quem cabe a responsabilidade de melhorar as condições de ensino com o aumento do número de bibliotecas, laboratórios e estruturas académicas e sociais.
 A Escola Superior Pedagógica do da província do Cuanza Norte tem este ano  mais de cinco mil alunos matriculados nos cursos de Matemática, Física, Química, Biologia, Linguística Portuguesa,  Linguística Inglesa, Linguística Francesa e Magistério Primário, segundo dados divulgados pela direcção da referida instituição.

Tempo

Multimédia