Províncias

Registo gratuito foi mais alargado em Cambambe

A repartição do registo civil do município de Cambambe vai reforçar, a partir de segunda-feira, a campanha de registo gratuito de menores até aos 13 anos, anunciou o a responsável do sector.

Maria José João sublinhou que vão ser criados três postos de registo nas comunas que compreendem o município de Cambambe. O registo gratuito  conta com apoio das administrações locais.
A campanha de registo vai decorrer até 2016 e é extensiva a Dange ya Menha, São Pedro da Quilemba, Masangano, Zenza do Itombe e periferia da cidade do Dondo, sede do município.
O processo de registo surge em cumprimento de uma medida do Ministério da Justiça, de âmbito nacional, com o objectivo de conter o índice de crianças desprovidas de registo de nascimento e documentos de identificação pessoal, alegadamente por falta de condições dos pais em se deslocarem à sede municipal para tratar os documentos.
A directora do registo civil referiu que a medida constitui um processo complementar às estratégias de registo de nascimento, iniciado em 2009, que consiste no registo dos bebés nas maternidades, mas que foi abortado, por falta de cultura das parturientes na constituição de identidade dos bebés por altura do parto, o  que dificultou a permanência desses serviços nos centros materno-infantis.
Maria José afirmou que apesar da campanha massiva de registo, a secção municipal dos registos vai continuar a exercer a sua actividade normal, assegurando o atendimento dos cidadãos em diferentes serviços, incluindo o registo tardio.
O funcionamento do sector do registo civil em Cambambe é actualmente assegurado por 11 funcionários, seis dos quais estão directamente envolvidos na campanha activa de registo gratuito de menores.

Tempo

Multimédia