Províncias

Remetidos 414 processos à Procuradoria Geral

Um total de 414 processos-crime, instruídos pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) do Cuanza- Norte, foi remetido à Procuradoria Geral da República (PGR) para legalização, de Abril a Junho do ano em curso.

Segundo o porta-voz do SIC na província, Adão Morais, que prestou estas informações,  dos processos-crime remetidos ao Ministério Público, 35 aguardam produção de melhores provas, 28 foram arquivados por falta de elementos de prova, 26 foram amnistiados e dois remetidos a outras entidades. Adão Morais esclareceu ainda que os casos transferidos à PGR fazem parte de um universo de 5.765 processos-crime instruídos pelo SIC, sendo 4.908 transitados de meses anteriores e 857 abertos no período de Abril a Junho. Os mesmos envolvem um universo de 414 arguidos, acusados da autoria de 775 crimes de fórum comum e 82 de natureza económica. O porta-voz destaca, entre os crimes arrolados nos processos, 159 ofensas corporais, 45 difamações e calúnia, 35 injúrias, 26 ameaças de morte, oito violações e sete homicídios, entre outros. Com 527 crimes registados, o município do Cazengo foi o mais delituoso do período em análise, seguido do de Cambambe, com 197 casos.

Tempo

Multimédia