Províncias

Sector da pesca continental em crescimento

Marcelo Manuel | Ndalatando

A formação técnica ligada à navegação fluvial, alfabetização, assim como a entrega de embarcações, artefactos de pesca e a constituição de cinco cooperativas de jovens pescadores na Lagoa de Ngolome constam das principais realizações do Departamento das Pescas da Direcção da Agricultura do Cuanza Norte, no primeiro semestre deste ano.

Pescadores da região têm recebido vários apoios para aumentarem as capturas
Fotografia: Nilo Mateus | Ndalatando

O responsável das Pescas da circunscrição, Patrício Constantino, disse que as acções desenvolvidas constam do programa do Ministério das Pescas que visa, na sua essência, o desenvolvimento e expansão da pesca continental, destinada à melhoria da qualidade de vida da população.
Durante o período, o seu pelouro, em consonância com o órgão de tutela, procedeu também ao acompanhamento da construção de tanques por parte de vários piscicultores e agricultores da província, entrevistas às processadoras para a avaliação de perdas pós- capturas, além do segmento contínuo do Projecto de Larvicultura do Mucoso.
O Ministério da Juventude e Desporto e o das Pescas formaram uma parceria que resultou na entrega de dez embarcações motorizadas às cooperativas da Boa Esperança, Boa-Fé, Musseque Cariapuco, Augusto Ngangula e comunidade do Muiji, que receberam dois barcos a motor cada.
No que concerne à expansão e divulgação da prática da piscicultura comunal, Patrício Constantino frisou que o Ministério das Pescas desenvolveu no Cuanza Norte, de 27 a 30 de Abril, três formações técnicas sobre a criação e engorda do cacusso e cuidados e manutenção dos tanques de criação da região.
As acções formativas foram orientadas por técnicos especialistas da Direcção Nacional de Aquicultura, nos municípios de Samba Caju, Cazengo e Cambambe, nas quais participaram 136 indivíduos, entre piscicultores e agricultores de toda a província.
Na sessão de abertura da primeira formação em Samba Caju, o director provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Humberto Mesquita, incentivou os camponeses e agricultores para a prática da piscicultura comunal, visto ser uma ferramenta indispensável para o combate à pobreza. O chefe de departamento das Pescas na província do Cuanza Norte sublinhou o empenho de 23 jovens pescadores das cooperativas contempladas com barcos a motor, durante a realização de uma formação sobre técnicas de pesca, manuseamento das embarcações, aprendizagem de técnicas de busca e salvamento, realizada em Maio.
“As aulas teóricas ocorreram numa das salas da Escola do Magistério Primário e as práticas no rio Kwanza, ministradas por técnicos do Instituo Nacional de Pesca Continental”, disse.
A formação em técnicas pós-captura ocorreu a 12 de Maio e contou com a participação de dez pescadores. O combate ao analfabetismo não foi descurado e foram seleccionados cinco pescadores preparados para a tarefa em diversas áreas das margens do rio Kwanza.

Tempo

Multimédia