Províncias

Segurança Social no Kwanza-Norte melhora serviços

André Brandão | Ndalatando

Pensionista e contribuintes do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) na província do Kwanza-Norte, contam, desde terça-feira, com novo serviço de atendimento ao público, apetrechado com aparelhos modernos, segundo garantiu o director da instituição Jesus Maiato.

INSS promove acções para beneficiar cada vez mais os pensionistas e contribuintes
Fotografia: Jornal de Angola

Pensionista e contribuintes do Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) na província do Kwanza-Norte, contam, desde terça-feira, com novo serviço de atendimento ao público, apetrechado com aparelhos modernos, segundo garantiu o director da instituição Jesus Maiato.
O director Nacional de Segurança Social referiu que o novo sistema de atendimento tem um padrão universalmente aceite com atendimento baseado no valor da igualdade do tratamento, a humanização, acomodação para todas as pessoas e a prestação de serviço com melhor qualidade comparativamente ao antigo sistema.
Jesus Maiato informou que, nos próximos tempos, o seu sector vai apostar mais no plano de modernização e melhoramento da qualidade de conhecimentos aos seus funcionários e a todas as pessoas que trabalham na protecção social.
O director Nacional de Segurança Social afirmou que ainda existem várias dificuldades na sua instituição ligadas ao comportamento de alguns empregadores, que se desinteressam pela inscrição dos seus trabalhadores no sistema do Instituto Nacional de Segurança Social, a falta de pagamento das contribuições à Segurança Social e o desconhecimento da legislação do sector.
Jesus Maiato afirmou que discutiu com o governador do Kwanza-Norte, Henrique André Júnior, a possibilidade de alargamento de algumas agências aos municípios mais populosos, como Cambambe e Ambaca, a exemplo de Cacuso (Malange) e Lobito (Benguela). Segundo o director, no Kwanza-Norte, existem 24 mil trabalhadores inscritos no sistema do Instituto Nacional de Segurança Social, 1600 pensionistas e 283 empresas registadas.
O Instituto Nacional de Segurança Social organizou um seminário que contou com 144 participantes, entre representantes da administração local, empresas do sector público e privado, entidades religiosas e parceiros sociais.
Durante o seminário foram debatidos temas, como base da protecção social, regulamento das protecções sociais obrigatórias, regime jurídico de vinculação e de contribuição, regime dos trabalhadores por conta própria e o plano de desenvolvimento institucional.
Durante o encontro foi recomendado aos participantes para sensibilizarem as empresas no sentido de inscreverem os seus trabalhadores e fiscalizar as entidades empregadoras para o comprimento das obrigações legais.

Tempo

Multimédia