Províncias

Soba do Dondo elogia as obras

Marcelo Manuel| Cambambe

O soba geral da região do Alto Dondo, província do Kwanza-Norte, Moisés Miguel António, qualificou de “positiva” a acção do governo provincial, traduzida principalmente na construção de bombas de combustível, escolas, postos de saúde e expansão da rede eléctrica e requalificação da rede viária no chamado “Morro do S”.

Moisés Miguel António augura melhores dias
Fotografia: Nilo Mateus| Cambambe

Numa entrevista ao Jornal de Angola, o soba geral lembrou, com tristeza, o tempo em que os acidentes na subida do “Morro S “ eram uma constante e as dificuldades que as crianças da região enfrentavam para percorrer diariamente oito quilómetros até às escolas na vila do Dondo.
“Isso hoje faz parte do passado, pois o Governo da província do Kwanza-Norte está a mandar reabilitar e construir escolas, 200 casas sociais e melhorar as estradas, ao mesmo tempo que os privados estão a desenvolver outras acções para o bem-estar das populações”, sublinhou Moisés António.
Entre outras realizações, Moisés António destacou a construção de uma escola de 12 salas para o I ciclo do ensino secundário, com capacidade para receber 1.180 alunos.
O soba geral do Alto Dondo pediu, contudo, mais acções para a melhoria do abastecimento de água potável à população e construção de mais um posto de saúde com capacidade para 15 camas.

Novos projectos


O administrador municipal de Cambambe, Francisco Diogo, revelou que este ano a área da saúde está a merecer uma “atenção especial”, com realce para os cuidados primários, luta contra larvas do mosquito anófeles, vacinação contra poliomielite e tétano.
Francisco Diogo indicou que está prevista a construção e reabilitação de postos de saúde e centros médicos nas comunidades de Caxissa, Kassonde, Kiringo, Tubi, Aldeia Nova, pertencentes às comunas de Ndanji-Ya-Menha, São Pedro da Kilemba e Massangano.
O responsável do município prometeu a diminuição do número de crianças fora do sistema normal de ensino, com a construção de cinco salas de aulas e residências para professores nas áreas de Cassonde e Tubi, para além da reparação das escolas 18, 396 e 321-B, situadas na vila e periferia do Dondo.

Apoio aos camponeses

O administrador defendeu também o incremento da merenda escolar para desencorajar o absentismo e melhorar o rendimento das crianças. Segundo Francisco Diogo, a administração municipal vai intensificar o apoio aos camponeses organizados em associações e cooperativas, na preparação das terras para o cultivo e no escoamento dos produtos do campo para os centros de comercialização.
O responsável disse que vão ser criadas novas parcerias público-privadas e consolidadas as actuais, para garantir maiores possibilidades de emprego, sobretudo para os jovens, visando o fomento do empreendedorismo e criação do auto emprego. Apesar de Cambambe ser um município de enormes recursos hídricos, o administrador admitiu dificuldades no abastecimento de água potável, o que levou à terciarização dos referidos serviços, com o recurso a cisternas.

Tempo

Multimédia