Províncias

Soba está preocupado com futuro dos jovens

O soba do bairro do Descasque, na periferia da sede municipal da Banga, Kwanza-Norte, Pedro André, afirmou na sexta-feira estar preocupado com a conduta de muitos jovens da localidade, que consomem demasiadas bebidas alcoólicas.

Sobas insatisfeitos com a desunião das famílias
Fotografia: Jornal de Angola

Em entrevista à Angop, o ancião lamentou o facto do consumo desregrado de bebidas alcoólicas constituir um dos factores desestabilizador das famílias, promovendo o conflito nas comunidades e afastando os jovens do seu papel crucial de participação activa no processo de reconstrução e desenvolvimento do país.
Pedro André disse que, ao contrário do que acontecia no passado, é preocupante constatar o facto de, além dos homens, as mulheres também já consomem demasiadas bebidas alcoólicas, representando um mau exemplo para os filhos e para os demais membros da família.
“Antigamente, as mulheres não consumiam bebidas alcoólicas e representam o respeito da família, onde a violência não tinha lugar, mas nos dias de hoje as coisas mudaram, o casal bebe sem controlo, o desrespeito reina no lar e assim surge a instabilidade da família, com sérios prejuízos para os filhos”, lamentou o soba.
O consumismo dos dias de hoje, disse, tem sido a maneira comum de os jovens conviverem, o que, do seu ponto de vista, se tem reflectido negativamente na economia doméstica, uma vez que as pessoas gastam os proventos do salário em convívios, consumo exagerado de cerveja e outras bebidas alcoólicas, contribuindo para a rotura das poupanças do lar e para as brigas entre o casal.
 Pedro André considerou, ainda, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas por parte das mulheres como um desrespeito aos usos e costumes da tradição bantu, que reserva à mulher um elevado respeito e consideração, face às suas responsabilidades ligadas ao cuidado da casa e da família.

Tempo

Multimédia