Províncias

Trabalhos de manutenção restringem o forn

André Brandão | Ndalatando

Os trabalhos de manutenção da rede eléctrica e de melhoramento do funcionamento dos postos de transformação estão a provocar, nos últimos meses, restrições e cortes constantes de energia na cidade de Ndalatando, província do Kwanza-Norte.

Chefe do departamento de distribuição
Fotografia: André Brandão|Ndalatando

Os trabalhos de manutenção da rede eléctrica e de melhoramento do funcionamento dos postos de transformação estão a provocar, nos últimos meses, restrições e cortes constantes de energia na cidade de Ndalatando, província do Kwanza-Norte.
Segundo o chefe de departamento de distribuição de energia da Empresa Nacional de Electricidade (ENE), na província do Kwanza-Norte, Luís António da Costa, tudo está a ser feito para que os trabalhos terminem o mais rápido possível e deixe de haver restrições no fornecimento de energia.
Luís António Costa acrescentou que já foi reposta a energia eléctrica no bairro Vieta e que as restrições reduziram para dez por cento, em toda a cidade.
O chefe de departamento de distribuição da ENE disse que nesta altura ainda se regista um défice, porque há mais consumo de energia eléctrica.
Luís António informou que a empresa tem vários projectos de reabilitação e expansão da rede eléctrica para a província.
Por sua vez, o chefe de departamento comercial, Zeferino Manuel Paulo, disse que a ENE prevê a abertura de três lojas de pagamento de energia eléctrica em Ndalatando.
Zeferino Manuel avançou que o futuro sistema de pagamento de energia vai incluir também o pré-pagamento nas zonas urbanas.
As áreas periféricas terão o sistema de contagem normal, por via de contadores, mas os pagamentos vão ser feitos nos balcões do BIC, BAI ou mesmo no Multicaixa.
O responsável referiu também que todos os contratos estabelecidos pela direcção provincial de energia e água permanecem válidos, mas os clientes que têm dívidas são obrigados a pagá-las.
A distribuição de energia eléctrica na cidade de Ndalatando está na dependência da Empresa Nacional de Electricidade  desde 19 de Setembro último, na sequência de num protocolo assinado pelo governo local e a Empresa Nacional de Electricidade.
O director provincial da Energia e Água, Joaquim João Jerónimo, lembrou que existem cerca de nove mil ligações domiciliares na cidade de Ndalatando.

Tempo

Multimédia