Províncias

Vacinação contra pólio ultrapassa expectativas

André Brandão | Ndalatando

O número de crianças vacinadas contra a poliomielite no município do Cazengo, no Kwanza-Norte, atingiu a cifra de 43.984, contra as 29 mil previstas pelo programa local de vacinação.

Foram vacinadas milhares de crianças
Fotografia: Jornal de Angola

O número de crianças vacinadas contra a poliomielite no município do Cazengo, no Kwanza-Norte, atingiu a cifra de 43.984, contra as 29 mil previstas pelo programa local de vacinação.
O responsável local da Organização Mundial da Saúde, Tomé Camilo Filipe, garantiu que os objectivos foram cumpridos com sucesso, porque a população participou em massa, levando as suas crianças aos postos de vacinação e ao encontro dos vacinadores.
De acordo com o técnico, na segunda, terceira e quarta fase de vacinação contra a poliomielite foram vacinadas crianças dos zero aos cinco anos, ao passo que na primeira etapa foi administrada Vitamina A e as crianças foram também desparasitadas com Albendazol.
O responsável explicou que este ano a província do Kwanza-Norte não registou nenhum caso de poliomielite, ao contrário de em 2009, quando foi notificado um caso, no bairro Valódia, no município de Cazengo, área que foi posta sob controlo das autoridades sanitárias.
O assessor da campanha de vacinação contra a pólio, David Campos, disse que mais de 685 pessoas, entre vacinadores, supervisores, mobilizadores e registadores, foram envolvidas na campanha. Desse pessoal, acrescentou, constam 38 voluntários, dos quais 30 das Forças Armadas e da Polícia Nacional e oito funcionários do supermercado “Nosso Super”.
Acrescentou que a pólio deixa graves sequelas, como a paralisação dos membros superiores e inferiores e que uma criança afectada pode contaminar outras 100 mil.
Realçou que as escolas, igrejas e mercados foram os principais alvos dos vacinadores, para além das residências.
David Campos acrescentou que a direcção de saúde tem vindo a sensibilizar a população, realizando palestras, nas quais têm participado encarregados de educação, professoras e outras entidades encarregues de transmitirem os perigos da doença no seio das comunidades.

Tempo

Multimédia