Províncias

Vendedoras de Ndalatando satisfeitas com abertura do novo mercado municipal

Marcelo Manuel | Ndalatando

Comerciantes das praças informais de Ndalatando, Kwanza-Norte, estão na expectativa da conclusão, em Dezembro, das obras do novo mercado informal municipal do Cazengo.

Comerciantes locais vão ter espaços mais condigno para exercer a actividade
Fotografia: Nilo Mateus |

Comerciantes das praças informais de Ndalatando, Kwanza-Norte, estão na expectativa da conclusão, em Dezembro, das obras do novo mercado informal municipal do Cazengo. O novo mercado está projectado num perímetro de 500 metros quadrados e área útil com capacidade para 400 vendedores, além de outros serviços complementares.
Durante uma visita de trabalho efectuada ao local, a administradora municipal de Cazengo, Edvigens de Jesus, constatou que os trabalhos se encontram a 70 por cento da sua execução final.
O imóvel alberga três talhos e igual número de peixarias e armazéns, com 40 metros quadrados, incluindo quatro matadouros para aves e gado de médio porte, como caprino, suíno e ovino. Possui ainda uma área para os serviços administrativos, de segurança, padaria, sapatarias, alfaiataria e zona de venda livre.
Do projecto, constam ainda uma creche, para acolher os filhos das comerciantes, parque infantil, snack-bar e 16 lojas para a venda de produtos diversos, como roupa, calçado e cosméticos. Além disso, há áreas destinadas à venda de electrodomésticos, dois bancos, local para a comercialização de peças de arte, modernas e artesanais, posto de saúde, quatro frigoríficos para congelação e conservação.
O Jornal de Angola apurou que, na área adjacente ao novo mercado, já estão a ser projectadas as valas de drenagem para o escoamento das águas pluviais e residuais, e cinco portões de grande porte, para a passagem de camiões com mais de 50 toneladas.
Segundo a administradora do Cazengo, o mercado está a ser cons­truído desde Abril de 2010, através de uma iniciativa do Governo Provincial do Kwanza-Norte, com o objectivo de acomodar os vendedores locais em condições dignas e conservar os produtos.

Melhores condições


Vendedoras dos diversos mercados de Ndalatando estão satisfeitas com a construção do novo mercado, e aguardam com ansiedade o início das suas actividades naquela que é considerada por elas a praça de luxo.
Josefa de Andrade disse estar informada sobre os vários serviços que a nova praça vai oferecer, além dos locais normais de venda. A sua maior satisfação, confessou ao Jornal de Angola, é o facto do novo imóvel estar projectado com zonas para a conservação de produtos, evitando assim o transporte dos mesmos para casa.
Madalena Cassule, mãe de três filhos, também não escondeu a sua satisfação pelo facto do novo mercado dispor de uma creche, onde vai poder deixar o seu filho em segurança, evitando que este apanhe poeira e outras doenças, além de poder amamentá-lo.
A administradora do Cazengo, Edviges de Jesus Ribeiro, frisou que, após a entrega da obra, as diversas áreas comerciais são atribuídas a empreendedores interessados, através de um critério de selecção ainda por estabelecer. A medida tem por objectivo minimizar o desemprego no seio da juventude e rentabilizar receitas para os cofres do Estado.

Tempo

Multimédia