Províncias

A saúde no Seles em grande evolução

Casimiro José | Seles

A expansão dos serviços contribui para o melhoramento da assistência médica e medicamentosa às populações do Cuanza Sul,  com impacto imediato na redução da mortalidade materno-infantil e diminuição de doenças, disse ontem ao Jornal de Angola o chefe da repartição municipal da Saúde no Seles.

Intervenção do sector privado na rede de expansão dos serviços de Saúde do Cuanza Sul melhoram os indicadores sociais
Fotografia: Fernando Camilo | Seles

Genito Segunda Micheiro  realçou os ganhos alcançados desde o início da implementação do programa dos cuidados primários de saúde no município, com destaque para a construção de unidades sanitárias no meio rural, aquisição de equipamentos e o recrutamento de pessoal técnico. O responsável da saúde no município manifestou optimismo quanto ao alcance dos indicadores quantitativos e qualitativos na componente da assistência humanizada nas comunidades, devidos às campanhas de sensibilização sobre prevenção de doenças.
“Outro ganho é a superação permanente dos técnicos, ainda em número irrisório, sendo necessários mais médicos, técnicos de diagnóstico e terapêutica, enfermeiros de vários escalões e pessoal auxiliar”.
A rede sanitária possui infra-estruturas capazes de satisfazer as necessidades das populações, explicou Genito Segunda Micheiro, que adiantou que o município do Seles possui uma rede sanitária composta por um Hospital Municipal, um Centro de Saúde Materno-Infantil e 23 postos de saúde.
O sector privado, acrescentou Genito Segunda Micheiro, está também presente no município, com duas clínicas e um centro médico, com uma gama de serviços para satisfazer as necessidades dos pacientes.
“O município conta actualmente com sete médicos, dos quais três nacionais, sete técnicos de diagnóstico e terapêutica, 78 enfermeiros e 26 efectivos de apoio hospitalar”, disse Genito Segunda Micheiro, que informou que o  Seles necessita de mais 13 médicos para as áreas de clínica geral, cirurgia, ortopedia, pediatria, ginecologia e obstetrícia, 61 auxiliares de enfermagem, 39 técnicos de enfermagem, 14 técnicos de diagnóstico e terapêutica, 11 licenciados em enfermagem e 48 auxiliares de limpeza.
O município do Seles, segundo o responsável da Saúde, tem uma superfície de 3.101 quilómetros quadrados e uma população estimada em 120.725 mil habitantes.

Tempo

Multimédia