Províncias

Administrações municipais garantem apoios às vítimas

Casimiro José|Ebo

No Conselho Consultivo Alargado da Direcção da Família e Promoção da Mulher no Kwanza-Sul foi decidido que as administrações municipais devem criar condições para a construção de infra-estruturas de apoio às vítimas da violência doméstica.

Lei deve ser aplicada para prevenir crimes
Fotografia: Casimiro José

Na reunião, realizada no Ebo, presidida pela directora provincial da Família e promoção da Mulher, o­rientado pela directora provincial da Família e Promoção da Mulher, também foi decidido recomendar a continuidade da divulgação da lei contra a violência doméstica nas comunidades para desencorajar os prevaricadores, a reactivação das salas de alfabetização e  realização de campanhas de sensibilização nas cidades e no meio rural.
Também foram analisados os planos de acção das secções municipais da Família e Promoção da Mulher, a articulação dos mecanismos de informação entre a Direcção provincial da Família e promoção da Mulher as Administrações Municipais para que as actividades executadas nos municípios poderem fazer parte dos relatórios de prestação de contas.
No encontro também foi verificada a insuficiência de quadros nas secções municipais do Ministério da Família e Promoção da Mulher e analisado o grau de cumprimento das actividades desenvolvidas em 2012.  O administrador municipal do Ebo, Rui Miguel, disse na abertura do encontro que a direcção provincial da Família e Promoção da Mulher se revela cada vez mais guardiã da defesa e promoção de valores nas famílias e que é necessário haver um entrosamento multissectorial para que as acções desenvolvidas tenham reflexos na vida das pessoas

Tempo

Multimédia