Províncias

Alunos do instituto politécnico criam empresa para formação

Carlos Bastos| Sumbe

O Instituto Médio Politécnico do Sumbe, província do Kwanza-Sul, inaugurou no ultimo fim de semana a primeira empresa privada angolana de ensino técnico-profissional, em cerimónia presidida pelo director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Pedro José Sabino Veríssimo, em representação do governador da província.

Alunos de um curso técnico de mecânica durante uma aula prática cujo objectivo é passar da teoria à prática
Fotografia: JA

O Instituto Médio Politécnico do Sumbe, província do Kwanza-Sul, inaugurou no ultimo fim de semana a primeira empresa privada angolana de ensino técnico-profissional, em cerimónia presidida pelo director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia, Pedro José Sabino Veríssimo, em representação do governador da província.
Presenciaram o acto membros do Governo Provincial, entidades religiosas e tradicionais, directores de diversas escolas do Sumbe, alunos e professores da instituição.
 A empresa tem como objecto social promover a formação diferenciada aos alunos finalistas dos cursos de mecânica de frio, climatização, energia e instalações eléctricas para responderem às necessidades do mercado de trabalho.
 A empresa tem também como objectivo ampliar a formação dos futuros técnicos, organizar estágios e concretizar as orientações do Gabinete de Inserção na Vida Activa. O director provincial da Educação Ciência e tecnologia no Kwanza-sul, Pedro Sabino Veríssimo, destacou que a iniciativa preenche uma lacuna que se fazia sentir no que toca ao acompanhamento e encaminhamento dos jovens, durante e após a sua formação técnico-profissional.
 “Com esta iniciativa, o Instituto Médio Politécnico do Sumbe vai responder melhor às necessidades do mercado de emprego para os jovens. Isto proporciona um impacto muito importante no nosso contexto educacional”, frisou Pedro Sabino Veríssimo.
 O director provincial da Educação Ciência e tecnologia no Kwanza-Sul considerou que a empresa permite aos alunos melhor o nível de conhecimentos e fazer investigação. Pedro Sabino Veríssimo disse que Angola é um país que se destaca pelo acelerado crescimento, pelo investimento na área educacional, na qualificação dos seus quadros e na formação de futuros profissionais.
 Acrescentou que a província do Kwanza-sul é considerada estratégica para o desenvolvimento do país por apresentar significativos resultados na agricultura, pecuária, pescas e comércio.
 A nova empresa é uma associação civil sem fins lucrativos formada unicamente por alunos dos cursos técnicos e conta com a supervisão de professores do Instituto Médio Politécnico do Sumbe.

Tempo

Multimédia