Províncias

Amboim tem novos mestres

Manuel Tomás | Gabela

O ciclo formativo deste ano, no pavilhão de artes e ofícios do Amboim, na província do Kwanza-Sul, começa em Março. Presentemente, decorrem campanhas de sensibilização junto dos jovens desempregados, antigos combatentes e desmobilizados de guerra, a fim de se inscreverem nos diferentes cursos ministrados pela instituição, para poderem ser inseridos no mercado do emprego.

Electricidade e mecânica constam entre os cursos mais solicitados por jovens desempregados à procura do primeiro emprego
Fotografia: Jornal de Angola

O ciclo formativo deste ano, no pavilhão de artes e ofícios do Amboim, na província do Kwanza-Sul, começa em Março. Presentemente, decorrem campanhas de sensibilização junto dos jovens desempregados, antigos combatentes e desmobilizados de guerra, a fim de se inscreverem nos diferentes cursos ministrados pela instituição, para poderem ser inseridos no mercado do emprego.
A coordenadora pedagógica do centro, Maria Isabel Oliveira, disse ao Jornal de Angola, que, desde a fundação do pavilhão, em 2007, já foram lançados para o mercado de trabalho 467 técnicos de artes e ofícios, formados nas especialidades de informática, electricidade, mecânica, carpintaria e alvenaria. />Os cursos, segundo Maria Isabel Oliveira, foram ministrados gratuitamente durante nove meses, sendo os de electricidade e informática os mais concorridos. A responsável pedagógica lamentou a existência de jovens formados no pavilhão que encontram dificuldades na sua inserção no emprego.
Maria Isabel Oliveira informou que o pavilhão conta apenas com cinco formadores, que presentemente se encontram no centro profissional do Cuacra, no Sumbe, a frequentarem uma acção de refrescamento.
O pavilhão de artes e ofícios do Amboim, do Instituto Nacional de Formação Profissional (INEFOP) debate-se com a falta de um local onde s possaministrar aulas práticas de mecânica.

Tempo

Multimédia