Províncias

Analisado o estado da educação no Sumbe

Victor Pedro | Sumbe

Responsáveis de várias escolas do município do Sumbe analisaram quarta e quinta-feira, naquela localidade, o estado actual da educação. 

Responsáveis manifestaram preocupação em relação ao sistema de ensino na região
Fotografia: Víctor Pedro| Sumbe

O encontro, que decorreu sob o lema “Pela afirmação do sistema de educação, trabalhemos por um corpo docente de excelência e comprometido com o desenvolvimento do país”, serviu para reforçar a aplicação dos programas e planos de acção, aprofundar a socialização entre os quadros e avaliar o grau de cumprimento de tarefas.
A administradora municipal adjunta do Sumbe, Elsa Sara Lialunga, que orientou os trabalhos,  realçou a importância do certame, uma vez que foram analisados e discutidos aspectosimportantes que afectam o desenvolvimento da educação no município. Elsa Lialunga acrescentou que é necessário reaver as novas metodologias de trabalho a utilizar no processo de ensino e aprendizagem e buscar soluções fiáveis que aumentem os níveis de qualidade do ensino nos vários domínios do saber.
A avaliação dos níveis de aplicação das normas e orientação do sector, partilha de experiência e ideias entre os quadros e parceiros, deve constituir prioridade, para que sirva de alavanca para o fortalecimento do trabalho organizativo, administrativo e pedagógico do processo docente e educativo nas escolas.Elsa Sara Lialunga referiu que direccionar o trabalho com base em normas orientadoras uniformes pode tornar o corpo directivo mais funcional e homogéneo, isento de ambiguidades e distorções que possam comprometer o bom funcionamento da educação.
A escola é uma unidade básica de referência obrigatória e incontornável do sector da educação e por isso deve ser vista como um pólo educativo dinâmico para satisfazer a nobre missão que lhe foi confiada pela sociedade, disse.
Para que se tenha um ensino de qualidade, Elsa Sara Lialunga assumiu a responsabilidade de a Administração Municipal trabalhar com o sector da Educação, tendo em conta as actuais debilidades que enfrenta, sobretudo em infra-estruturas, materiais didácticos e de equipamentos escolares.Durante dois dias, os participantes analisaram a questão do aumento de mais escolas, capacitação de quadros, gestão financeira da repartição fiscal da educação, ciência e tecnologia, situação salarial do sector no município, descentralização das fichas financeiras por escolas, gestão escolar e desenvolvimento da educação.
No encontro foi igualmente analisada a agenda das actividades sobre o projecto de aprendizagem para todos, a proposta de regulamento dos conselhos de escola, inserção da disciplina de Empreendedorismo no currículo escolar, regulamento da merenda escolar e novos modelos de competição nos jogos escolares.

Tempo

Multimédia