Províncias

Antigo centro de acolhimento passa a campus universitário

Casimiro José | Sumbe

A primeira fase das obras das futuras instalações do campus universitário da província do Kwanza-Sul, iniciado em 2008, vai ficar concluída em Dezembro deixando-o pronto para receber os primeiros estudantes da região, na especialidade de engenharia alimentar e outros.

Os ministros Maria de Cândida Pereira e João Baptista Kussumua assinaram o acordo
Fotografia: Casimiro José

A primeira fase das obras das futuras instalações do campus universitário da província do Kwanza-Sul, iniciado em 2008, vai ficar concluída em Dezembro deixando-o pronto para receber os primeiros estudantes da região, na especialidade de engenharia alimentar e outros.
O novo campus universitário vai funcionar no antigo de centro de acolhimento e inserção social de crianças, que desde sexta-feira passou a ser tutelada pelo Ministério do Ensino Superior e Ciência e Tecnologia, no quadro da estratégia do Executivo de dar resposta às constantes solicitações dos jovens em ingressar no Ensino Superior e nas diversas áreas do saber.
Para o efeito, os ministros da Assistência e Reinserção Social e Ensino Superior e Ciência e Tecnologia, João Baptista Kussumua e Maria de Cândida Teixeira Pereira, respectivamente, rubricaram o acordo na cidade do Sumbe, num acto testemunhado pelo governador provincial, Serafim do Prado, e pelo magnífico Reitor da universidade Katyavala Buíla, Albano Ferreira.
O futuro campus universitário vai ocupar uma área de 14.524 metros quadrados e terá quatro blocos principais que vão acolher a parte administrativa, bibliotecas, laboratórios, 15 salas de aula, dormitório, refeitório, ginásio, uma capela e armazéns. A primeira fase das obras teve início em Dezembro de 2008 e está a ser executada pela construtora angolana Jonce.
De acordo com o director da construção, engenheiro Nelson Barbosa, as obras do bloco de dormitórios são as que estão mais avançadas, na ordem de 90 por cento, enquanto em outras áreas varia entre os 50 e os 75 por cento.
O ministro da Assistência e Reinserção Social disse, na ocasião, que a transferência do antigo centro de acolhimento para o campus universitário é uma medida do Executivo, na senda da formação multifacética da juventude, destinada a responder aos desafios de reconstrução e desenvolvimento de Angola.
O objectivo para o qual foi concebido o centro e a sua transferência para campus universitário têm o mesmo alcance, salientou, acrescentando que deste modo se vai atenuar a procura, no capítulo da formação dos jovens.
A ministra do Ensino Superior e Ciência e Tecnologia, Maria de Cândida Teixeira Pereira, considerou a ideia da transferência do antigo centro de acolhimento para campus universitário uma medida acertada, uma vez que a universidade Katyavala Buíla se debate com falta de infra-estruturas para o seu funcionamento.
“Estamos satisfeitos com a medida adoptada pelo nosso Governo, pois esta transferência vai atenuar as dificuldades por que passa o Ensino Superior na província do Kwanza-Sul, que passa agora a contar com instalações de grande monta, para leccionar diversos cursos”, frisou.

Tempo

Multimédia