Províncias

Associação de deficientes com mais projectos sociais

Victor Pedro | Sumbe

A Associação Nacional de Deficientes de Angola (ANDA), na província do Kwanza-Sul, beneficiou de um projecto de construção de 95 casas, iniciado em 2003, em parceria com o Programa Mundial de Alimentar (PAM).

Deficientes têm recebido vários apoios
Fotografia: Fernando Camilo| Sumbe

A Associação Nacional de Deficientes de Angola (ANDA), na província do Kwanza-Sul, beneficiou de um projecto de construção de 95 casas, iniciado em 2003, em parceria com o Programa Mundial de Alimentar (PAM).
O projecto inclui a construção de 45 casas no Sumbe, 30 no Amboim e 20 no Seles, que foram já distribuídas a associados.
O delegado provincial da ANDA, Araújo Júlio, revelou este facto à margem das comemorações do Dia Internacional do Deficiente, que se assinalou a 3 do corrente, tendo revelado ainda que, em parceria com o Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), promoveram-se acções de formação nas especialidades de corte e costura e serralharia.
Em 2008/09, em parceria com o programa da organização brasileira Visão Mundial, foi implementado um projecto de moto-táxi, com a recepção faseada de 32 motos, que foram distribuídas a 12 unidades, com 60 associados.

Construção de rampas

O delegado provincial da ANDA defendeu a aplicação, nas futuras construções, de rampas que facilitem o acesso dos deficientes, de modo a exercerem as suas actividades sem barreiras, e apontou a falta de canadianas, triciclos e bicicletas, o que impende os portadores de deficiência de desenvolver as suas actividades profissionais.
Araújo Júlio mostrou-se satisfeito com a forma como muitos deficientes de guerra apostaram na formação académica e profissional,  prevendo um futuro promissor para os associados.
Além da formação  profissional, diversas acções têm sido desenvolvidas pela Associação Nacional de Deficientes de Angola, visando a reisntegração social dos associados.  A  Associação Nacional de Deficientes de Angola funciona na província do Kwanza-Sul desde Março de 1992 e tem cerca de 3.950 associados, entre deficientes de guerra e civis.

Tempo

Multimédia