Províncias

Aumentam candidatos ao ensino superior

Victor Pedro | Sumbe

A decana do Instituto Superior de Ciências da Educação do Sumbe (ISCED), Amélia de Jesus Sakongo, afirmou que o processo de inscrições para o exame de admissão está a decorrer como o previsto, tendo em conta os 522 alunos que já se inscreveram até à passada sexta-feira.

Número de candidatos inscritos é adequado à quantidade de vagas para os cinco cursos da instituição de ensino superior do Cuanza Sul
Fotografia: Victor Pedro

De acordo com a decana, o número de candidatos inscritos é adequado ao número de vagas para os cinco cursos que a instituição lecciona desde a sua abertura: Pedagogia (90 vagas), Psicologia, História, Geografia e Matemática com 45 vagas cada, o que perfaz 270 vagas no período regular.
Amélia de Jesus Sakongo explicou que as outras vagas, perfazendo um total de 540, são reservadas ao período pós-laboral, das quais 28 para os familiares dos antigos combatentes, de acordo com o estatuto especial em vigor no país.
O ISCED do Sumbe vai apostar este ano na consolidação da instituição, melhoria da qualidade e, posteriormente, a inclusão de mais cadeiras no curriculum da instituição, com mais realce aos cursos de Língua Portuguesa e Inglesa, um processo que vai desenrolar-se por fases. Sobre a prestação da instituição durante o ano transacto, Amélia Sakongo apontou a abertura do curso de mestrado na especialidade de Educação Pré-escolar, tendo sido admitidos 40 mestrandos.
Amélia Sakongo informou que, para a cobertura do mestrado, o ISCED possui uma unidade de quadros especializados, composta por 16 docentes, além de contar com colaboração e parceria da Escola Superior de Educação de Lisboa, que fornece docentes, cumprindo a agenda estabelecida pelo programa da instituição.
Amélia de Jesus Sakongo recordou que a instituição conta com 67 docentes e 20 salas, entre as quais um laboratório de informática. O ISCED do Cuanza Sul já formou 1.702 licenciados e 45 bacharéis.

Ensino superior

Ana Fernandes, que tenta pela segunda vez o ingresso no ensino superior, frequentou o ensino médio na Escola de Formação de Professores e diz que se inscreveu para o exame de admissão ao curso de História.
A jovem está empenhada na preparação do exame, para conseguir uma boa nota, que lhe permita ser admitida no ensino superior em Ciências da Educação, para responder aos grandes desafios académicos, científicos, profissionais e sociais que o país actualmente exige. Garantiu que, ser for admitida, pretende dedicar-se ao máximo  para que dentro de quatro anos termine o curso. Manuel Pinheiro, outro jovem que fez a sua inscrição sexta-feira, no curso de Matemática, assegurou que está preparado para enfrentar o exame de admissão e como se sente bem preparado, espera uma boa nota, que lhe permita ser admitido. No ensino médio frequentou a Escola de Agronomia. A sua preferência é o curso de Matemática.
Depois de ser admitido vai apostar mais na sua formação, para que no tempo previsto possa concluir a sua licenciatura.A província do Cuanza Sul conta com três institutos superiores e dois politécnicos.

Tempo

Multimédia