Províncias

Autoridades de Pambangala satisfeitas com sector privado

Casimiro José | Pambangala

A fazenda Vrelo, na comuna da Pambangala, município de Cassongue, Kwanza-Sul, trouxe inúmeros benefícios para as populações locais, ao promover o auto emprego e a oferta de bens, disse na sexta-feira, ao Jornal de Angola, o administrador da circunscrição.

Fazenda Vrelo dá apoio aos camponeses
Fotografia: Casimiro José |Pambangala

A fazenda Vrelo, na comuna da Pambangala, município de Cassongue, Kwanza-Sul, trouxe inúmeros benefícios para as populações locais, ao promover o auto emprego e a oferta de bens, disse na sexta-feira, ao Jornal de Angola, o administrador da circunscrição. 
Estêvão Lungala esclareceu que os técnicos da fazenda têm prestado um grande apoio aos camponeses locais, além de facilitarem o escoamento dos produtos do campo para os mercados solidários.
Desde que a fazenda começou a laborar, a comuna nunca mais deixou de registar melhorias significativas, sobretudo na oferta de bens e serviços, e o administrador espera que surjam mais iniciativas do género para que a região possa desenvolver-se.
Com uma extensão de 250 hectares, a fazenda dedica-se à produção de milho e feijão, e tem previsto o relançamento da produção de mel e a comercialização de frutos silvestres, como loengo e lumbulua.
O gerente, Fernando Leão, disse que na presente campanha agrícola foram colhidas 350 toneladas de milho e 64 de feijão, encomendados pelo Instituto de Desenvolvimento Agrário para sementes, no quadro do protocolo assinado por ambos, na base da filosofia de substituição da importação de sementes. O responsável considerou ser possível o país deixar de importar sementes caso se invista na produção interna e desde que os produtores primem pela qualidade. “A substituição de importação pela produção nacional é um processo que deve ser feito de forma gradual, desde que nós, os produtores, assumamos a responsabilidade de primar pela qualidade e que o Executivo surja como o principal fiscal”. Relativamente à produção do mel, referiu que é feita com 12 colmeias e para elevar os níveis de produção foram adquiridas em Portugal mais 20.
A Vrelo tem 25 trabalhadores efectivos e 90 eventuais. O empreendimento conta com um parque de máquinas e equipamentos para a lavoura, entre tractores e respectivas alfaias, para aplicações diversas, como sistemas de cultivo, de adubação e ceifeiras debulhadoras. O sistema de rega é garantido por aspersão, devido ao declive do terreno.

Promoção do comércio rural

A fazenda quer dar resposta às preocupações dos camponeses da região da Pambangala e do município de Cassonguel. Segundo Fernando Leão, muitos têm dificuldades em escoar os produtos excedentários para os mercados solidários e, na tentativa de o fazer, muitas vezes os esforços redundam em fracasso. Para facilitar e apoiar todo este processo, os responsáveis da fazenda disponibilizaram equipamentos agrícolas a preço regular.
Fernando Leão sublinhou que o desenvolvimento da actividade agrícola requer um conjunto de intervenientes, e cada um joga o seu papel. Admitiu que o péssimo estado das vias secundárias e terciárias e respectivas pontes constituem uma contrariedade para as operações de aquisição de combustível e escoamento de produtos.
Outra preocupação apontada tem a ver com o custo dos fertilizantes e pesticidas, que considerou serem elevados e fora do alcance do bolso dos camponeses. “Sou de opinião que o Executivo devia subvencionar as taxas de importações, para que os mesmos baixem de preço no mercado nacional”.

Tempo

Multimédia